Programa de aceleração internacional escolhe dois projetos portugueses

O “Cleantech Camp” selecionou 14 ideias de negócio relacionados com as energias limpas, entre os quais o eCO2Blocks, um projeto desenvolvido por um consórcio criado pela Universidade da Beira Interior e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

O programa de aceleração “Cleantech Camp“, destinado a negócios relacionados com as energias limpas, já escolheu os empreendedores que vão estar no Porto, em Barcelona e em Madrid a dar (mais) gás às suas ideias. Entre os finalistas estão dois projetos com ADN português – “Pavnext” e “eCO2Blocks” – que passam a estar na corrida ao prémio internacional de 20.000 euros.

“Os projetos selecionados [que variam entre a mobilidade sustentável, o tratamento de hidrogénio ou até a tecnologia blockchain aplicada à energia] foram escolhidos entre as mais de 70 candidaturas recebidas, provenientes de Espanha, Portugal e outros países da Europa [como Hungria, Roménia, Holanda e França]”, refere a organização.

A InnoEnergy, a Naturgy, a Enagas (pelo Programa de Empreendorismo Corporativo e Inovação Aberta, Enagás Emprende), o Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA) e a Barcelona Activa são os responsáveis por este concurso onde serão escolhidos os três projetos com maior potencial, que receberão um prémio de 20.000 euros, 10.000 euros e 5.000 euros, respetivamente.

Os 14 selecionados para esta quarta edição irão realizar um programa formativo nas três cidades da Península Ibérica durante as próximas semanas, contando com a participação da ESADE (instituição de ensino de Barcelona) como training partner. Combinará sessões de formação, workshops especializados para o desenvolvimento dos projetos e encontros de networking, liderados por diferentes especialistas.




Conteúdo Recomendado