Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior inaugurada este mês

O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) em parceria com o Município do Fundão , inaugura, dia 11 de setembro, o Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior (CBPBI), numa aposta clara e inequívoca na economia do conhecimento feita à medida das especificidades e potencialidades da região.

Pelas 10 horas, decorrerá a sessão solene nas antigas instalações da Escola Superior Agrária do IPCB, na Estrada da Nossa Senhora de Mércules, em Castelo Branco e às 12 horas será inaugurada a primeira infraestrutura (Campo Experimental) no Parque Industrial Gardunha Sul, na Soalheira.

A criação deste centro de investigação e desenvolvimento na área da biotecnologia vegetal conta com importantes parcerias estabelecidas a nível nacional mas também com instituições da região de Campinas, Brasil, nomeadamente a UNICAMP, o CPQBA, a Prefeitura de Campinas; a CIATEC (Companhia de Desenvolvimento do Polo de Alta Tecnologia de Campinas), a Associação Brasileira de Biofábricas de Plantas e a CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo).

O Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior pretende, assim, ser um polo de conhecimento e rentabilização da investigação na área da biotecnologia, associada aos setores produtivos da fileira agrícola, florestal, das plantas aromáticas e medicinais, e que se mostre capaz de se afirmar no contexto nacional e internacional.

Na primeira fase de execução do projeto, agora concluída, foram construídos laboratórios de investigação e um campo experimental através de um investimento global a rondar os 3 milhões de euros. Estas infraestruturas constituem o núcleo de desenvolvimento de todo o projeto que incluirá, numa segunda fase, um edifício dedicado ao CBPBI e ao desenvolvimento de uma Incubadora e Aceleradora de Biofábricas, o que irá representar um investimento superior a 2 milhões de euros e que colocará o Fundão na vanguarda do sector a nível europeu.




Conteúdo Recomendado