Nerga e ADSI lançam nova plataforma de produtos da região: Beira Nossa

A criação desta plataforma digital pretende dinamizar a economia regional.

A Associação Empresarial da Região da Guarda (Nerga) e a Agência de Desenvolvimento para a Sociedade de Informação e do Conhecimento (ADSI) lançaram hoje a plataforma Beira Nossa, uma “marketplace agregadora dos produtos da região”, que conta também com o apoio da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE). A conferência de imprensa decorreu esta manhã, nas instalações do Nerga.


O novo site (www.beiranossa.pt) pretende apoiar as empresas da região, “os comerciantes e os produtores, na procura de novas oportunidades de negócios de modo a potenciar os seus negócios e superar os constrangimentos do mercado” provocadas pela pandemia do coronavírus como referiu o presidente da direção do Nerga, Pedro Tavares. A ideia nasceu antes da pandemia, mas o vírus potenciou a “aceleração do processo para responder às necessidades dos produtores e dos comerciantes”.


A plataforma está a partir de hoje online e é totalmente grátis para os estabelecimentos aderentes, nos primeiros seis meses.

O site já disponibiliza cerca de 300 produtos e 20 empresas da região das Beiras e Serra da Estrela, e posteriormente, pretende abranger também a região da Beira Baixa, ambiciona Pedro Tavares.


“Esta crise obrigou-nos a mudar e a pensar de forma diferente” refere José Almeida Gomes, presidente da direção da ADSI, e neste sentido, “tínhamos que participar e estarmos envolvidos num projeto desta natureza para promover o desenvolvimento da nossa região”. Acrescentando ainda, que esta é uma “plataforma dinâmica e viva, a qual se pretende que seja sustentável e autónoma financeiramente”.


A “Beira Nossa” agrega os produtos por várias categorias que se dividem em “Alimentação e Bebidas”, “Beleza, Saúde e Bem-Estar”, “Decoração/Lar”, “Produtos Regionais”, “Entretenimento”, “Equipamento Tecnológico e Eletrodomésticos”, “Escritório e Papelaria” e “Moda e Calçado”.


Os pagamentos dos produtos podem ser realizados «provisoriamente» através de transferência bancária, prevendo-se adicionar novas modalidades como Paypal ou Visa, entre outras, em breve.

O lançamento desta plataforma, além de continuar a agregar mais empresas aderentes e produtos, será alvo de uma importante campanha de divulgação, através de diferentes meios e suportes.

Na conferência de imprensa estiveram presentes três comerciantes locais de sectores distintos que já dispõe dos seus produtos na plataforma e elogiaram a “forma simples e intuitiva” como o site funciona e acreditam que esta será “uma boa ferramenta para atravessar esta crise”.




Conteúdo Recomendado