Mulher detida na Guarda após morte de filho de sete anos fica em liberdade

Segundo a fonte, a mesma medida de coação foi aplicada a outra mulher de 28 anos, namorada do irmão da vítima mortal.

A mãe da criança que caiu de um prédio e morreu na Guarda, detida pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita dos crimes de violência doméstica e de exposição ou abandono, foi hoje libertada pelo tribunal.

A mulher, de 49 anos, foi esta tarde presente ao juiz do tribunal da Guarda para primeiro interrogatório, tendo ficado em liberdade, sujeita a apresentações diárias às autoridades policiais da área de residência, disse à agência Lusa fonte policial.

Segundo a fonte, a mesma medida de coação foi aplicada a outra mulher de 28 anos, namorada do irmão da vítima mortal.

A criança caiu no sábado do terceiro andar de um prédio.

A PJ referiu em comunicado que a mãe é suspeita da “prática reiterada dos crimes de violência doméstica e de exposição ou abandono”, agravado pelo resultado da morte da criança, e a segunda mulher é “também suspeita da prática deste segundo tipo criminal”.

“Os crimes ocorreram ao longo de vários meses a esta parte, tendo culminado na queda mortal do referido menor desde a varanda do terceiro andar de um prédio, em regime de propriedade horizontal, destinado a habitação, localizado na cidade da Guarda”, indicou.




Conteúdo Recomendado