Miranda do Douro acolhe primeiro festival ibérico dedicado à observação de aves

A cidade de Miranda do Douro acolhe entre 23 e 25 de junho o ObservArribas – 1.º Festival Ibérico de Natureza das Arribas do Douro que trará ao território meia centena de atividades ligadas ao turismo de natureza e cultural.

“Trata-se do primeiro festival ibérico dedicado à temática da observação de aves e conservação da natureza, numa região onde se juntam dois parques naturais ibéricos de grande valor ambiental cultural “, disse hoje à Lusa o coordenador do projeto, Joaquim Teodósio.

A organização do certame resulta de uma parceria entre o município de Miranda do Douro, no distrito de Bragança, o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e o projeto transfronteiriço “Life Rupis”, que se dedica à conservação do britango e águia perdigueira.

“Este tipo de festival de observação de aves tem acontecido em zonas do litoral, sendo esta a primeira vez que se faz algo do género em zonas de fronteira”, indicou.

As iniciativas vão decorrer ao longo de todo Parque Natural do Douro Internacional (PNDI) que é considerando pelos especialistas como um “verdadeiro santuário” para a nidificação de aves rupícolas.

“O ObservArribas pretende reunir num evento diversas atividades onde se juntam uma feira e um programa diversificado com atividades de observação de aves, passeios na natureza, palestras, atividades para os mais novos e ainda momentos culturais e gastronómicos”, frisou.

A iniciativa pretende, igualmente, chamar a atenção para os valores de avifauna e valores naturais que “abundam” neste troço da fronteira que se prolonga pelo concelho de Miranda do Douro, Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta e Figueira de Castelo Rodrigo.

“É preciso mostrar ao país e ao estrangeiro a muita oferta turística que existe nesta região de fronteira e todo o seu potencial através de uma feira que decorrerá em Miranda do Douro e que vai ter perto de 40 expositores dedicados à ornitologia, turismo natureza, alugamentos turísticos e gastronomia”, enfatizou Joaquim Teodósio.

Segundo a organização do certame, a grande maioria das atividades será gratuita para os participantes e desenvolvem-se pelas duas áreas protegidas transfronteiras, PNDI e Parque Natural das Arribes del Duero, do lado espanhol.




Conteúdo Recomendado