Metade dos fundos comunitários para a região centro destinam-se à competitividade e inovação

A presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, disse ontem à noite que metade dos dois mil milhões de euros dos fundos comunitários 2014-2020 se destinam à competitividade, inovação e internacional.

«Depois, uma parte substancial vai para (o) Fundo Social Europeu (FSE), cerca de 400 milhões de euros, para apoio à formação, à inserção de pessoas qualificadas no mercado de trabalho, e uma parte importante vai para a política de cidades, mais de 200 milhões de euros», anunciou a responsável.
Ana Abrunhosa falava no jantar-conferência promovido pela Fundação Inês de Castro, em Coimbra, subordinado ao tema “Fundos Comunitários 2014-2020 ao serviço de uma nova política de desenvolvimento regional”, que se vai concretizar através do programa Centro 20-20.




Conteúdo Recomendado