Menos alunos na UBI e IPG à semelhança do país

O Politécnico da Guarda vai acolher 331 novos alunos, menos 53 alunos que no ano letivo transato e na UBI entraram 1176 alunos, menos dez que no ano passado.

Concluída a primeira fase do concurso nacional de acesso (CNA) ao ensino superior público, conclui-se que este ano foram colocados 43 992 novos estudantes, tendo por base a candidatura, nesta 1ª fase, de 49 362 candidatos.

Segundo a DGES (Direção-geral do Ensino Superior), a taxa de sucesso de candidaturas corresponde a 89%, a maior taxa de sucesso desde 2013-2014. Em 2017, os candidatos colocados na primeira fase eram de 86%.

A DGES estima que o número de novos estudantes no ensino superior público no ano letivo de 2018-2019 atingirá cerca de 73 mil, incluindo cerca de 65,5 mil estudantes nos cursos de licenciatura e mestrados integrados e cerca de 7,5 mil estudantes nos cursos técnicos superiores profissionais, também conhecidos como TESP’s. Este ano, o total de novos estudantes previstos para os TESPs aumentou para 7719.

Os dados mostram um aumento de candidatos em instituições no interior, as quais tiveram mais 1.2% de candidatos em 1.ª opção e aumentaram o seu peso relativo no total de colocados.

Os dados da DGES adiantam há um aumento de estudantes colocados em 1ª opção em instituições no interior (regiões de menor pressão demográfica), sobretudo em Tomar, Portalegre, Bragança, Beja, Santarém, Castelo Branco, Setúbal, Vila Real e Guarda.

Na primeira fase de ingresso ao ensino superior, o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) acolhe 331 novos alunos, menos 53 alunos que no período homólogo.

A média de ingresso do último colocado no curso de Desporto da Escola Superior de Educação Comunicação e Desporto do IPG foi de 9.5 valores enquanto que o curso de Design de Equipamento na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, o último colocado entrou com média de 13 valores.

Este ano, o Instituto Politécnico da Guarda tem a menor percentagem de colocações entre os politécnicos do Interior. No Instituto Politécnico de Castelo Branco ingressaram 488 novos alunos, no Instituto Politécnico de Bragança 774 alunos e no Instituto Politécnico de Portalegre entraram 241 alunos.

Na UBI, entraram 1176 novos alunos, menos dez que na primeira fase do ano passado.

Relativamente à UBI, o último colocado no curso de Medicina tinha uma média de candidatura de 174.3 valores e a média mais baixa corresponde ao curso de Ciências da Cultura, sendo o último aluno colocado com uma média de 10.6 valores.

Das 50 852 vagas colocadas a concurso, sobraram 7 290 vagas para a segunda fase do concurso. A apresentação da candidatura à 2.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior público decorre de 10 a 21 de setembro.




Conteúdo Recomendado