Linha da Beira Baixa: Troço Covilhã – Guarda reabre a 6 de abril com marchas de formação

A partir de amanhã, dia 6 de abril, o troço Covilhã – Guarda da Linha da Beira Baixa, será percorrido diariamente por diversas composições ferroviárias, em marchas de formação.

Este troço ferroviário está encerrado desde 2009 por falta de financiamento para a sua modernização. Ainda sem data concreta, o Ministro das Infraestruturas garantiu que finalmente reabre este mês depois de sucessivos atrasos na obra. 

Lembramos que o fim da requalificação já teve diversos anúncios por causa dos atrasos nas obras neste troço, onde foi feita a Concordância das Beiras, que permitirá a ligação direta entre a Linha da Beira Baixa e a fronteira de Vilar Formoso na Linha da Beira Alta e vice-versa, com o consequente aumento da capacidade da ligação fronteiriça, segundo informações das Infraestruturas de Portugal. 

As operadoras ferroviárias vão começar a fazer as marchas de formação este mês de abril, nomeadamente a Medway já têm os trabalhos marcados entre 6 a 15 de abril.

As 18 Passagens de Nível existentes no troço encontram-se automatizadas, ficando em completo funcionamento a partir dessa mesma data. Todo o troço encontra-se eletrificado e em tensão (25.000 Volt).

A Infraestruturas de Portugal, SA alerta para os perigos decorrentes da reabertura da linha como atropelamentos, choque e colisão; eletrocussão; bem como a existência de corrente elétrica nos carris.

Desta forma, a Infraestruturas de Portugal, SA alerta que “é expressamente proibida a circulação de pessoas/animais/veículos no canal ferroviário; o atravessamento da Linha apenas nas passagens de nível autorizadas; respeito pela sinalização da passagem de nível; qualquer contacto acidental, ou aproximação do equipamento aéreo, mesmo por intermédio de jato de água, apresenta riscos de eletrocussão; qualquer cabo caído no solo deve ser sempre considerado em tensão.”

Em caso de acidente, ou para a prestação de informações, contactar o CCO – Centro de Comando Operacional de Lisboa, através do telefone 800 123 023 (PGI).



Conteúdo Recomendado