Junta de Aldeia Viçosa alvo de execução fiscal

Foi instaurado um processo de execução fiscal à Junta de Freguesia de Aldeia Viçosa, concelho da Guarda, no valor de cerca de 12 mil euros pelo não cumprimento das obrigações à Segurança Social de dezembro 2008 a agosto de 2013 relativas ao único funcionário.

Como refere a notificação recebida no passado dia 19 de maio, a autarquia ou paga os 11.922,10 euros (9.688,91 euros em dívida acrescido de 2.233,19 euros de juros e despesas processuais) em trinta dias ou haverá a penhora de bens ou mesmo outro tipo de diligências. Desde a tomada de posse dos actuais membros da Junta de Freguesia, liderada por Luís Prata (PSD), que as obrigações à Segurança Social do funcionário têm sido pagas. Fonte da autarquia disse ao jornal Terras da Beira que o património da Junta já está penhorado por causa de outras dívidas, assim como a própria viatura. Em novembro do ano passado ficou a saber-se que a Junta devia mais de 200 mil euros. Metade daquele valor diz respeito a uma dívida à firma Albino Teixeira. A grave situação, herdada dos anteriores executivos presididos por Baltasar Lopes, foi dada a conhecer aos habitantes no decorrer de uma reunião em meados de novembro do ano passado.




Conteúdo Recomendado