Jornadas de Fotografia da Guarda promovem debate entre profissionais e amadores

O Fotoclube e o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vão promover as III Jornadas de Fotografia da Guarda, em outubro, para divulgar trabalhos fotográficos e fomentar o debate entre profissionais e amadores.

As jornadas vão decorrer nos dias 12 e 13 de outubro e incluem conferências, uma exposição de fotografias subordinada ao tema “Imagem e Território”, outra de equipamentos fotográficos e um passeio fotográfico (a realizar na manhã do dia 13, na aldeia de Videmonte).

Segundo a organização, o programa das III Jornadas de Fotografia da Guarda é “tematicamente diversificado” e aí “pontuam nomes conceituados, como Alfredo Cunha, Luís Quinta ou Leonel de Castro, entre outros”.

As entidades promotoras referem, em comunicado enviado à agência Lusa, que a iniciativa visa “evidenciar o papel da fotografia na sociedade contemporânea, divulgar trabalhos fotográficos incidentes sobre várias áreas, proporcionar um debate entre fotógrafos de vários níveis e todos quantos se dedicam à fotografia”.


As jornadas também pretendem “continuar a afirmar-se como um contributo formativo (e pedagógico) e a estabelecer/consolidar ligações com pessoas ligadas ao mundo da fotografia (profissionais e amadores)”.

Os trabalhos do primeiro dia realizam-se no auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPG, onde serão proferidas comunicações sobre “Paisagens de Memória” (por Vitor Freitas), “Fotografia e compromisso no mundo de hoje” (Victorino Calderón), “Natureza Portuguesa” (Luis Quinta), “Quinta do Monte: projeto de artes plásticas e multimédia, fotografia documental” (Anne Amaral), “Os Trabalhos e os Dias” (Leonel de Castro) e “50 anos a fotografar o que mudou na fotografia” (Alfredo Cunha).

Na nota divulgada, as entidades promotoras destacam a presença de Alfredo Cunha (que iniciou a atividade de fotojornalista em 1971 e é autor de diversos livros sobre fotografia), de Luís Quinta (colaborador regular da National Geographic Magazine e da revista Visão) e de Leonel de Castro (fotojornalista e docente no Instituto Português de Fotografia, na Escola Superior Artística do Porto e na Universidade do Minho).

Nas duas anteriores edições das Jornadas de Fotografia da Guarda foram abordados temas como “Fotografia de Natureza” (Eduardo Flor), “Será a nossa melhor fotografia aquela que nunca iremos fazer? Experiência de um fotojornalista” (Miguel Silva), “A utilização de drones em fotografia” (Maurício Matos), “Momentos da Montanha” (Miguel Serra), “Fotografia da Natureza” (José Prata dos Reis), “Fotografia e Imprensa Regional” (Helder Sequeira), “Fotografia de Paisagem” (Pedro Carvalho) e “Fotografia de Viagem”(Sérgio Lopes e Sandra Saraiva).

As inscrições para as III Jornadas de Fotografia da Guarda são gratuitas e podem ser efetuadas, aqui. Aceda ao programa na íntegra aqui.

Dia 12 de outubro
08h15 – Abertura do Secretariado
09h – Sessão de Abertura
09h15 – “Paisagens de Memória”, Vítor Freitas
09h45 – “Fotografía y compromiso en el mundo de hoy”, Victorino García Calderón
10h15 – “Novidades Tecnológicas”, Apresentação marca Olympus
10h30 – Coffe Break
Inauguração da exposição de fotografia “Imagem e Território”
11h – “Natureza Portuguesa by Olympus”, Luís Quintas
12h30 – Almoço (livre)
14h30 – “Quinta do Monte – Projeto de Artes Plásticas e Multimédia, Fotografia documental”, Anne Amaral
15h – “Os Trabalhos e os Dias”, “Hollywood” e “Almas”, Leonel de Catro (Fujifilm)
16h30 – Coffee Break
17h – “Alfredo Cunha, 50 anos a fotografar, o que mudou na fotografia?”, Alfredo Cunha
18h30 – Sessão de encerramento
Durante o evento estará patente uma exposição de Equipamentos Fotográficos

Dia 13 de outubro
09h30 – Concentração na Aldeia de Videmonte (Guarda)
10h – Passeio por Videmonte / Quinta da Taberna
13h – Almoço na aldeia dos Trinta




Conteúdo Recomendado