Instituto Politécnico da Guarda celebra protocolo de colaboração com Altice Labs

O protocolo de colaboração abrange as áreas da engenharia informática, da cibersegurança, das redes, ‘cloud’ e ‘datacenter’ e de testes de ‘software’.

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) assinou um protocolo com o grupo Altice que prevê que os especialistas do centro de inovação Altice Labs colaborem nos cursos ministrados por aquele estabelecimento de ensino superior.

Segundo o IPG, presidido por Joaquim Brigas, o acordo tem como finalidade “o estabelecimento de ações de colaboração científico-tecnológica no domínio das especialidades de ambas as partes, tendo em vista o desenvolvimento de atividades voltadas para a formação de recursos humanos e para a difusão de conhecimento”.

O protocolo de colaboração abrange as áreas da engenharia informática, da cibersegurança, das redes, ‘cloud’ e ‘datacenter’ e de testes de ‘software’.

O IPG adianta em comunicado enviado à agência Lusa que as duas entidades “irão ter projetos conjuntos de formação pós-graduada, de cursos Técnicos Superiores Profissionais – TeSP (de dois anos), estágios em projetos de Investigação & Desenvolvimento e intercâmbio de especialistas entre as duas instituições”.

“Com a colaboração entre o Politécnico da Guarda e uma das mais inovadoras unidades empresariais portuguesas iremos garantir novas dinâmicas de transformação digital, aproximando o sistema académico e científico português do melhor tecido produtivo nacional”, afirma na nota o presidente do IPG.

Segundo Joaquim Brigas, a instituição que dirige também irá “melhorar a interação” com a sociedade e com o território, “estimulando em conjunto – com a Altice Labs – atividades de criação e de promoção de emprego qualificado em Portugal”.

No âmbito do protocolo, o IPG irá divulgar junto da Altice Labs os projetos de dissertação dos seus mestrados, nomeadamente nas áreas de especialização em Engenharia Informática.

A Altice Labs, por seu turno, irá divulgar junto do IPG as propostas de projetos de dissertação de mestrados e de doutoramentos do seu interesse, às quais se possam candidatar estudantes do IPG ou colaboradores da Altice Labs, lê-se no comunicado.

No âmbito do protocolo está igualmente prevista a colaboração de especialistas da Altice Labs e de docentes do IPG em atividades de docência ao nível de cursos específicos de pós-graduação que venham a ser propostos por ambas as instituições.

O IPG tem quatro escolas superiores – de Educação, Comunicação e Desporto, Tecnologia e Gestão, Saúde e de Turismo e Hotelaria (Seia) – e um total de 2.830 alunos.

A Altice Labs trabalha na investigação e desenvolvimento de soluções avançadas de telecomunicações e de sistemas de informação e tem clientes em 35 países.




Conteúdo Recomendado