InovCluster esteve em Berlim com o melhor do agroalimentar nacional

A InovCluster marcou presença na 85ª edição da Feira International Green Week, na Alemanha, um dos mais relevantes eventos agroalimentares na Europa, que decorreu entre os dias 17 e 26 de janeiro de 2020, na Messe Berlin.

Através desta participação, a InovCluster potenciou as empresas portuguesas, levando-as a apresentar os seus produtos na primeira pessoa, não só ao público alemão, mas também aos profissionais do sector que marcaram presença no certame. Esta tem sido aliás, a estratégia da InovCluster: “afirmar o setor agroalimentar português no mercado global, através do apoio direto às empresas, desde a fase de conceção da sua estratégia de internacionalização até à efetivação de negócios”, afirma Cláudia Domingues Soares, Presidente da Inovcluster.

A estratégia da InovCluster tem sido acompanhada em estreita cooperação pelo Município de Castelo Branco, no que se refere ao apoio do tecido empresarial regional, permitindo a concretização das ações de internacionalização e afirmando estruturas como a Inovcluster e o CATAA enquanto centros de referência na área da internacionalização do tecido empresarial deste sector na região Centro.
Tratando-se de um evento de grande importância no mercado Europeu, incluindo produtores alimentares, agrícolas, hortícolas e de bebidas de todo o mundo, constitui uma importante porta de entrada para novos mercados.

Esta é a 7ª participação consecutiva no certame, que proporciona aos empresários participantes a oportunidade de estabelecer contactos com agentes económicos do sector agroalimentar e de vender os bons produtos que cada um produz.

O pavilhão nacional contou com a presença de 9 empresas regionais: Maria Dias, Dayana, Fio da Beira, Raya, DRA-Produtos Regionais, Monte Barbo, Segredos de Portugal, Pastéis de Portugal e Almeida Garrett Wines. A International Green Week é uma feira visitada por aproximadamente meio milhão de pessoas, considerada assim uma expo alimentar mundial.

Como já é habitual, estiveram ao dispor dos visitantes, os famosos pastéis de nata, reconhecidos e muito apreciados pelos visitantes. No stand nacional encontraram ainda os vinhos, os pastéis de bacalhau, os rissóis, os queijos, o vinho do Porto, os Pastéis de Portugal e os enchidos que fizeram as delícias dos consumidores alemães durante o certame, demonstrando a excelência das iguarias nacionais, de entre os produtos dos mais de 1800 expositores de mais de 60 nacionalidades distintas.

O stand nacional já é reconhecido no evento e são muitas as pessoas que voltam todos os anos para degustar os nossos produtos.
No dia 17 de janeiro, o stand nacional recebeu a visita da Sr.ª Ministra da Agricultura Maria do Céu Albuquerque, em conjunto com a Embaixada de Portugal e AICEP em Berlim. “É muito importante quando as empresas sentem o apoio do alto patrocínio do País”, refere Cláudia Domingues Soares, Presidente da Inovcluster.

O balanço final de mais um certame em Berlim é bastante positivo para as empresas presentes. Para Sérgio Saraiva, responsável pela empresa DRA – Produtos Regionais, a participação neste certame é “importante para alargar contactos no exterior e vir ao encontro do mercado da saudade” e para Pedro Ferreira, gerente da Lourinius – Pastéis de Portugal, o regresso na próxima edição é fundamental para “levar outros produtos diferenciadores para nos destacarmos mais, e conseguirmos tornar a nossa marca mais forte”. O apoio da InovCluster na participação de feiras internacionais é sempre valorizado pelas empresas, e segundo Tiago Cristóvão, diretor comercial da Almeida Garret Wines, este apoio é “fundamental porque para que o processo de internacionalização seja bem-sucedido temos que ter parceiros ao nosso lado para que nos apoiem e que nos criem condições para conquistar os mercados”.

A presença de Portugal na Feira contou, mais uma vez, com a organização e apoio técnico da InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, inserindo-se no Projeto Conjunto de Internacionalização 2018/20, financiado pelo COMPETE 2020 e aposta numa lógica de continuidade naqueles que têm sido os mercados alvo do trabalho de Internacionalização da InovCluster.




Conteúdo Recomendado