INE confirma quebras na cereja e aumento da produção dos cereais de outono/inverno

As previsões agrícolas do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 30 de abril de 2016, apontam para um aumento da produção dos cereais de outono/inverno, com as searas a apresentarem povoamentos homogéneos, bom desenvolvimento vegetativo e espigas bem formadas e desenvolvidas, prevendo-se uma boa campanha de cereais.

As temperaturas relativamente baixas, os elevados terrores de humidade e a baixa insolação registados na primavera têm prejudicado as vinhas e os pomares que, de um modo geral, apresentam atrasos e irregularidades no desenvolvimento vegetativo.

Por estas razões, as perspetivas de colheita da cereja não são animadoras, apontando-se já para decréscimos significativos no rendimento das variedades precoces, devendo a produtividade global diminuir cerca de 25%.

Em relação à produção de carne, o peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo em março de 2016 foi 42.887 toneladas, o que corresponde a um acréscimo de 3,9%, mais 8,7% em relação a fevereiro, devido ao maior volume de abate em todas as espécies.

Quanto à recolha de leite de vaca, esta foi de 167,8 mil toneladas, o que representa um decréscimo de 4,1%, mais 1,8% em fevereiro.

O volume total de produtos lácteos decresceu 2,3%, mais 13,9 em fevereiro, conforme o Boletim Mensal de Agricultura e Pescas, do INE.




Conteúdo Recomendado