Idanha-a-Nova conquista mais dois prémios

Idanha-a-Nova volta a festejar a conquista de prémios e logo em dose dupla, na área da cultura e também no municipalismo.

O Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas, que decorre anualmente em Idanha-a-Nova, foi premiado em dois biénios consecutivos pela Plataforma Europeia de Festivais (EFFE).

“A European Festivals Association e a União Europeia atribuíram ao Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas, em dois biénios consecutivos (2015-2016 e 2017-2018), o selo EFFE (Europe for Festivals, Festivals for Europe) como ‘Remarkable Festival’”, refere, em comunicado, o município de Idanha-a-Nova.

A sétima edição do Festival Fora do Lugar regressa a Idanha-a-Nova, já esta sexta-feira, dia 23, e prolonga-se até ao dia 8 de dezembro.

Vai receber músicos e projetos de Portugal, Espanha, França, Itália, Polónia, Ucrânia, Finlândia e Irlanda.

Durante três semanas, vão decorrer seis concertos na programação principal e cerca de 23 atividades no total, entre ‘workshops’, programa educativo, gastronomia, natureza, concertos, desenho, exposições, entre outros.

O outro prémio é o “Município do Ano – Portugal 2018”, na categoria “Região Centro – Menos de 20 mil habitantes”.

O prémio foi entregue na cidade de Guimarães e é promovido pela Universidade do Minho com o objetivo de distinguir as melhores práticas e projetos do poder local. Esta quinta edição do galardão recebeu 56 candidaturas de todo o país, tendo sido nomeados projetos de 35 municípios para nove categorias.

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova concorreu a este galardão com o projeto “Recomeçar em Idanha”, que visa “a criação de oportunidades e de melhor qualidade de vida para os idanhenses, mas também incentivar o regresso da diáspora e atrair mais famílias e investimento”.




Conteúdo Recomendado