Guarda: Cimeira Ibérica adiada

A cimeira luso-espanhola que estava prevista para dia 02 de outubro, na Guarda, foi adiada devido a um Conselho Europeu convocado para a mesma data, anunciou hoje o presidente da autarquia.

“O Conselho Europeu tinha sido adiado, ficou agora agendado para o dia 01 e 02 [de outubro]. Como tal, coincide com a data da cimeira ibérica. (…) Uma vez que foi adiada a cimeira que estava prevista para o dia 02 do mês de outubro, na Guarda, aguardamos que ambos os gabinetes de apoio aos respetivos primeiros-ministros de Espanha e Portugal nos informem sobre a nova data para agendar a cimeira ibérica que se realizará na Guarda”, disse hoje o presidente da câmara local, Carlos Chaves Monteiro.

O autarca falava aos jornalistas no final da reunião quinzenal do executivo, após ter sido informado do adiamento da cimeira ibérica pelo gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

Segundo o responsável, neste momento não existe uma data alternativa para a realização do encontro entre António Costa e o líder do Governo espanhol, Pedro Sánchez, referindo que tal depende das respetivas agendas.

“Aguardávamos com expectativa que medidas iriam ser definidas por acordo e que gostaríamos que fossem implementadas no mais curto espaço de tempo e que dessem dinâmica a este território do interior”, afirmou.

O autarca referiu ainda que estando na agenda a cooperação transfronteiriça “como um elo central da negociação, seria importante ouvir aquilo que são os resultados dessa cimeira que não se realiza no dia 02 [de outubro], mas vai realizar-se quando assim for dado como oportuno”.

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou em julho que a próxima cimeira luso-espanhola iria realizar-se na Guarda, entre o final de setembro e início de outubro, tendo como tema central a estratégia comum de desenvolvimento transfronteiriço.

António Costa considerou depois que esse projeto comum com Espanha “é uma prioridade fundamental para responder à atual crise”.

“Em toda a União Europeia, a fronteira Portugal/Espanha é a única que não é fator de maior desenvolvimento, mas, pelo contrário, tem sido local de despovoamento e de empobrecimento. Temos de robustecer estes territórios para podermos sair da crise”, justificou.

A cimeira europeia marcada para o final desta semana, em Bruxelas, foi adiada para outubro após um segurança da equipa do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ter acusado positivo no teste à covid-19, foi hoje anunciado.

Por essa razão, o presidente do Conselho Europeu decidiu adiar a cimeira para 01 e 02 de outubro, adiantou o porta-voz de Charles Michel, Barend Leyts, numa comunicação através da rede social Twitter.



Conteúdo Recomendado