Governo apoia centro de excelência de cloud computing na UBI

O projeto envolve a UBI e a PT e será apadrinhado pelo Governo, segundo anunciou o ministro Poiares Maduro, na última semana.

Universidade da Beira Interior (UBI) e Portugal Telecom (PT) são as entidades parceiras de um projeto que terá o apoio do Governo e que permitirá à instituição de ensino superior ser um centro de excelência nas novas tecnologias. No centro do plano destas entidades está a computação em nuvem (clound computing) – aproveitando as valências do Data Center da PT situado na Covilhã – e a área da saúde.

Coube ao ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, dar voz às intenções do Governo de apoiar o projeto. Em Arronches, no distrito de Portalegre, o membro do executivo falou num “compromisso com a Universidade de pensar em conjunto como é que vai conseguir-se apoiar esse projeto”. Ainda sem verbas definidas, o plano passa por desenvolver na UBI uma área de excelência que aposte em matéria de “relação da engenharia com as tecnologias de informação e comunicação, mas também na área da saúde na relação com as novas tecnologias”, segundo o ministro, que destaca a proximidade da UBI ao centro de dados da PT, “mas também de outras empresas tecnológicas que estão aí a apostar”. Este é o segundo projeto a ganhar forma, depois do repto lançado por Poiares Maduro para que as universidades do Interior do País se especializassem numa área “e não tentassem dar resposta a todas as áreas, como acontece com as grandes instituições de Lisboa ou Porto”, explica. Antes, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro avançara com um centro na área da enologia. Isto porque a ligação ao território das academias é um fator importante. Acontece que a instalação de uma estrutura como o Data Center da PT torna a Covilhã uma zona apetecível para a área tecnológica. “O data center é uma estrutura única em Portugal. Não vai haver um segundo. Há ali muitas competências a desenvolver e o propósito da Universidade é justamente criar um centro de excelência na área da computação em nuvem”, explica António Fidalgo. O reitor da UBI lembra ainda que a inclusão da saúde neste projeto “abre uma perspectiva excelente para o futuro de uma estrutura como é o Ubimedical”.




Conteúdo Recomendado