Governo afirma que segurança é “determinante” para fixar pessoas no Interior

O secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, disse hoje, na Guarda, que a segurança é “determinante” para a fixação de pessoas nos denominados territórios de baixa densidade.

“É determinante. As pessoas para virem, para se manterem nestes territórios e para cá continuarem, têm de ter a certeza de que continuam a ter segurança”, disse João Paulo Catarino aos jornalistas, após a sessão de abertura do seminário internacional sobre “Organização e policiamento em territórios de baixa densidade: que modelo?”, organizado pelo Comando Territorial da GNR da Guarda.

Para o governante, também é “importante” que as pessoas que residem nas zonas do interior “tenham os mesmos padrões de qualidade do serviço público, onde está obviamente a segurança, que têm as pessoas que vivem nas Áreas Metropolitanas, porque é até uma questão de constitucionalidade”.

Sobre a temática do seminário, João Paulo Catarino observou que a GNR tem “feito um extraordinário trabalho de proximidade” e “há hoje um conjunto de programas, no âmbito da GNR, precisamente para essa proximidade ser mais efetiva ainda”.

Sobre o tema em discussão, referiu que “é um ótimo exemplo” de que a guarda “sabe que quer melhorar, sabe qual é o caminho e o percurso que tem que fazer para melhorar e para estar mais próximo dos cidadãos”.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, também valorizou a iniciativa realizada no âmbito das comemorações de mais um aniversário do Comando Territorial da GNR da Guarda e elogiou o comandante Cunha Rasteiro “pela escolha do tema, que é atual”.

Para Álvaro Amaro, a organização e o policiamento em territórios de baixa densidade “é um tema muito sério”.

A GNR promove o seminário internacional, que conta com a participação de vários especialistas nacionais e de Espanha, para dar resposta a diversas questões.

“Não é só o modelo, mas também para onde é que caminhamos. Como é que as outras organizações caminham? Qual é que é a perspetiva a médio e curto prazo em termos do número de habitantes que estas zonas vão ter e a reorganização que o próprio Estado vai ter no interior?”, são perguntas para as quais o comandante da GNR local, Cunha Rasteiro, espera obter respostas.

O seminário decorre durante o dia de hoje no pequeno auditório do Teatro Municipal da Guarda e inclui a abordagem dos temas “Territórios de baixa densidade: o que nos une e separa?”, “O papel dos agentes locais” e “Que modelo de organização de policiamento”.



Conteúdo Recomendado