GNR alerta para a presença de vespa asiática no distrito de Castelo Branco

No distrito de Castelo Branco foram sinalizados 49 casos de avistamento de ninho de Vespa velutina (asiática).


No distrito de Castelo Branco foram sinalizados 49 casos de avistamento de ninho de Vespa velutina (asiática) desde o início do ano. Através da rede social Facebook, a GNR alerta a população sobre o que fazer em caso de detetar um ninho de Vespa asiática.


A deteção ou a suspeita de existência de ninho ou de exemplares de Vespa velutina deverá ser comunicada através de um dos seguintes meios:
– contactar a GNR, através da linha SOS Ambiente e Território (808 200 520). Neste caso o observador será informado do procedimento a seguir para a efetiva comunicação da suspeita;
– inserção/georreferenciação online do ninho ou dos exemplares de vespa e preenchimento online de um formulário com informação sobre os mesmos, disponível na plataforma SOS-Vespa;
– contactar os serviços municipais de Proteção Civil ou a junta de freguesia mais próxima do local de deteção/suspeita.

A Vespa velutina (asiática) é uma espécie não-indígena, proveniente do norte da Índia, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia. Na época da primavera constroem ninhos de grandes dimensões,
preferencialmente em pontos altos e isolados.


Esta espécie distingue-se da espécie europeia Vespa crabro pela coloração do abdómen (mais escuro na vespa asiática) e das patas (cor amarela na vespa asiática).

Os principais efeitos da presença desta espécie não indígena manifestam-se na:
– Apicultura – por se tratar de uma espécie carnívora e predadora de abelhas;
– Saúde pública – sendo mais agressivas que a espécie europeia no caso de sentirem os ninhos ameaçados, reagem de modo bastante agressivo, podendo realizar perseguições de algumas centenas de metros.

Quais os efeitos da picada?

A picada de uma vespa asiática não difere muito de uma vespa normal. Ao registar algum sintoma alérgico (como dificuldade em respirar, calor no corpo, febre) deverá haver a preocupação de ir o mais rapidamente possível ao hospital ou chamar uma ambulância (as mortes por picada de vespas são normalmente por asfixia).

Se estiver com alguém que tenha um choque anafilático (reação alérgica grave) chame o 112, tente manter a calma e, se a vítima desmaiar deita-a de lado enquanto espera pelos primeiros socorros.




Conteúdo Recomendado