Geopark Naturtejo em novo projeto europeu de educação

O projeto procura reforçar os métodos de ensino na escola criando uma plataforma de experiências entre escolas, especialistas e geoparques.

O Geopark Naturtejo vai integrar o projeto europeu de educação em ciências ESTEAM. Este projeto integrado no programa ERASMUS+ resulta da experiência pessoal e das necessidades dos professores de ciências.
Os programas de ensino e o processo de aprendizagem estão cada vez mais completos, absorvem cada vez mais tempo letivo e apresentam-se cada vez mais exigentes, refere o comunicado.
A tradicional forma de ensino tem vindo a perder vigor face a novas, modernas e divertidas formas de ensinar que se têm incluído no processo de aprendizagem. Estas são mais apelativas quando incorporam novas tecnologias de informação e comunicação. O acesso a plataformas de conhecimento global é promovido e existe um crescimento no uso do ensino digital, eventualmente em combinação com a aprendizagem dita “de campo”.
O projeto europeu ESTEAM procura reforçar os métodos de ensino na escola criando uma plataforma de experiências entre escolas, especialistas e geoparques, em combinação com atividades ao ar livre e tecnologias de informação e comunicação. Este projeto guarda como objetivo a melhoria na qualidade do ensino-aprendizagem nas escolas através de métodos educativos inovadores (metodologias de ensino, ferramentas & espaço de experiências para os utilizadores (tanto natural como virtual), que procuram atingir os objetivos dos programas curriculares nacionais para a educação em ciências naturais com o desenvolvimento de uma plataforma móvel de experiências de ensino/utilizadores combinada com atividades ao ar livre. Da experiência obtida pelo trabalho desenvolvido resultará ainda um Manual para Professores de Ciências Naturais, utilizando uma metodologia passo-a-passo.
Para o desenvolvimento do trabalho e dos recursos para professores e educadores, assim como para o desenvolvimento de conteúdos de qualidade em formato digital e para a promoção de novas tecnologias de informação e comunicação será criada uma parceria entre o Centro para o Património da Humanidade de Idrija, o Geoparque UNESCO Magma, o Geopark Naturtejo – Geoparque Mundial da UNESCO, a Universidade de Liubliana, assim como escolas-piloto da Eslovénia, Noruega e Portugal, incluindo o Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, de Idanha-a-Nova, assim como a empresa islandesa de produtos e aplicações tecnológicas Locatify.




Conteúdo Recomendado