Galo Cant’Às Duas no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda

O concerto terá lugar amanhã, dia 3 de maio, a partir das 22 horas. A entrada é livre.

Galo Cant’Às Duas nasceu de um encontro de artes em meio rural, na aldeia da Moita/Castro Daire (Viseu). Fazendo ambos parte desse encontro de artistas, Hugo Cardoso e Gonçalo Alegre decidiram avançar para uma jam/concerto em duo onde a bateria, percussões e contrabaixo foram os instrumentos escolhidos para explorarem sonoridades sem qualquer preconceito. As variadas texturas, densidades, dinâmicas, respirações e silêncios fizeram com que o concerto desse a motivação necessária para que ambos, um mês mais tarde se fechassem na sala de ensaios a compor. A linguagem principal seria a comunicação entre percussão e contrabaixo, numa fusão improvável de jazz e rock, exotismo e psicadelismo. Os loops e as frases eletrónicas foram surgindo de dia para dia e uma estrutura mais concreta apareceu sem uma procura consciente.

Os concertos começaram a surgir e a sonoridade do Galo, automaticamente, começou a ficar mais concreta.

Após 9 meses de composição e estrada, Hugo Cardoso e Gonçalo Alegre resolvem gravar “Os Anjos Também Cantam”, o disco de estreia de Galo Cant’Às Duas.

Neste disco de estreia a sonoridade do duo ficou mais madura, expressiva e orgânica. Os concertos são um expulsar de energia rítmica e harmónica, viajando pelas texturas tão desejadas desde o início do projeto.




Conteúdo Recomendado