Fundão lidera consórcio europeu que vai estudar a internet aplicada à agricultura

O Município do Fundão é líder do consórcio do “IoTXchange”, um projeto europeu na área tecnológica que engloba mais seis municípios europeus.

O projeto “IoTXchange” encoraja a criação de uma rede de cidades europeias comprometidas com a conceção de planos de digitalização baseados em soluções da Internet das Coisas (IoT), com a finalidade de aumentar a qualidade de vida nas pequenas e médias cidades da União Europeia.

São parte do estudo os municípios de Razlog, na Bulgária; Dodoni, na Grécia; Nevers, em França; Jelgava, na Letónia; Ånge, na Suécia; e Kežmarok, na Eslováquia; e uma região da Alemanha, Saxony-Anhalt e a universidade finlandesa Åbo Akademi.

Esta candidatura foi realizada no âmbito do programa URBACT III, onde foram apresentadas 62 propostas que envolveram 525 parceiros de 29 países. A metodologia URBACT, baseada na cooperação transnacional entre cidades e no envolvimento de grupos locais, oferece à rede as condições para desenvolver planos de ação integrados que nos guiem através de uma nova era de transformação digital.

Com a massificação da tecnologia associada à Internet das Coisas (IoT), as cidades do futuro serão necessariamente Cidades Inteligentes, voltadas às necessidades dos cidadãos e dos atores económicos, caso contrário irão perder competitividade na atração de pessoas e investimentos.

Cada cidade tem o seu conjunto particular de desafios e oportunidades, seja em mobilidade, segurança pública, eficiência energética, gestão, saneamento ou entre outros. Com um diagnóstico claro foi possível focar o nosso projeto e construir uma rede forte que irá permitir melhorar os padrões de vida e de segurança na gestão de serviços públicos.

A implementação do projeto
No caso deste projeto, o foco será essencialmente a IoT para serviços públicos, meio ambiente, edifícios públicos inteligentes, educação, saúde, turismo, agricultura, educação, energia e mobilidade. Assim, o consórcio também visa estudar como a internet é aplicada à agricultura e ao ambiente.

O Plano de Ação Integrado irá permitir uma construção colaborativa que irá envolver atores dos setores públicos e privado e que, se for bem-sucedida, irá permitir a criação de startups, novos conhecimentos e melhorar a qualidade de vida.

O IoTXchange pretende integrar planos de transformação digital no plano de desenvolvimento territorial, de forma a elevar a qualidade de vida nas cidades através da adoção de tecnologias e práticas que permitam gerir de forma integrada os serviços para o cidadão, melhorar a partilha de informações entre cidadãos e empresas e permitir a interação mais eficiente entre cidadãos e empresas com o poder local.

Desta forma, os serviços públicos irão reduzir custos administrativos para os cidadãos, tornando as interações com as autoridades públicas mais rápidas e menos dispendiosas, isto para além de aumentar a qualidade dos serviços prestados.

O IoTXchange será também um local de inovação, que irá gerar crescimento económico, permitindo a proliferação de novos negócios e fornecendo os locais e plataformas onde os cidadãos e empresas vinculam as suas atividades.




Conteúdo Recomendado