Figueira de Castelo Rodrigo aposta na sustentabilidade de recursos com a criação da “Moeda Sustento”

O Município de Figueira de Castelo Rodrigo paga lixo reutilizável em moeda local, transformando desperdícios em produtos mais sustentáveis.

O Município de Figueira de Castelo Rodrigo foi financiado pelo Fundo Ambiental: Re-Educa, para criar um sistema de economia circular que recompensa a reutilização de desperdícios e a sua transformação em produtos de valor acrescentado, através da criação da moeda local “Sustento”, promovendo assim a adoção de práticas mais sustentáveis no uso eficiente e duradouro dos recursos.

A iniciativa nasce dentro do projeto-piloto “Figueira Circular”, promovido pela Plataforma de Ciência Aberta e pelo Gabinete de Ambiente do Município de Figueira de Castelo Rodrigo, em colaboração com diversas entidades locais, como a “e.cos – Iniciativa Comunitária para a Sustentabilidade”.

Os estudantes do Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo adquirem a moeda “Sustento” sempre que separarem e entregarem na escola resíduos de plástico e de tecidos. Estes resíduos são depois transformados em “Produtos Sustento”, como sacos de compras, lancheiras, material escolar reciclado como réguas, cadernos reutilizáveis, estojos, entre outros.


Consoante os resíduos entregues na escola, cada aluno receberá o montante correspondente em “Sustentos”, que poderão ser utilizados como créditos no acesso ao ginásio ou a bilhetes de cinema.

De modo a potenciar o envolvimento da comunidade local, em geral, e de funcionários municipais, em particular, na criação dos produtos “Sustento”, o Município de Figueira de Castelo Rodrigo possibilita aos funcionários interessados investir uma manhã do seu horário de trabalho para desenvolver produtos “Sustento”, sendo ainda recompensados com “Sustentos”.

Posteriormente, o Município “pretende desenvolver um modelo de negócio para a criação da marca Figueira Circular, que permita também estender a recompensa de boas práticas de sustentabilidade a outros comportamentos e o desenvolvimento de produtos inovadores e diferenciadores que respondam a necessidades locais, através do envolvimento de artesãos, designers e artistas”, remata a mesma fonte.

Plataforma de Ciência Aberta – Município de Figueira de Castelo Rodrigo promovem ações de formação no âmbito do projeto “Figueira Circular”

A Plataforma de Ciência Aberta – Município de Figueira de Castelo Rodrigo têm vindo, desde agosto, a promover diversas ações no âmbito do projeto “Figueira Circular”. As máquinas “Precious Plastic”, adquiridas através deste financiamento, serão instaladas no edifício da Plataforma de Ciência Aberta em Barca D’Alva. Assim, de segunda a quarta-feira, dias 28 a 30 de outubro, funcionários do Município de Figueira de Castelo Rodrigo irão receber formação no âmbito destas novas máquinas.

No dia 29, terça-feira, o Auditório da Escola Secundária acolhe mais uma ação de formação, desta vez destinada a pais e encarregados de educação dos alunos do Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo.




Conteúdo Recomendado