Fernão Joanes celebra a Transumância com dormida em abrigos de pastores

A iniciativa é limitada a 30 pessoas (duas pessoas distribuídas por 15 abrigos) e está sujeita a inscrição prévia.

A freguesia de Fernão Joanes, no concelho da Guarda, acolhe hoje e amanhã a Festa da Transumância, que integra animação e caminhadas e dá a possibilidade de os participantes dormirem em choças (abrigos) de pastores. A Festa da Transumância está integrada no Ciclo de Festivais de Cultura Popular da Câmara Municipal da Guarda e é promovida pela autarquia em colaboração com a Junta de Freguesia e a Associação Cultural e Recreativa de Fernão Joanes.

Segundo a organização, uma das novidades do evento deste ano é o “Acampamento das Txoças”, que irá “proporcionar aos visitantes uma experiência pastoril, pernoitando em choças de pastores”. A iniciativa é limitada a 30 pessoas (duas pessoas distribuídas por 15 abrigos) e está sujeita a inscrição prévia através do correio eletrónico turismo@mun-guarda.pt.
Os promotores alertam que os inscritos devem assegurar saco cama ou, “se quiserem passar por uma verdadeira experiência pastoril, poderão adquirir um cobertor de papa [cobertor de pelo, típico da região da Serra da Estrela, que antigamente era utilizado pelos pastores] no Museu de Meios ou na Escola de Artes e Ofícios de Maçainhas”, no concelho da Guarda.

No primeiro dia, a Festa da Transumância também inclui, entre outras atividades, um percurso pelo património pastoril e turismo de natureza, com ligação entre Guarda e Fernão Joanes e com passagem pelas localidades de Maçainhas de Baixo, Corujeira, Trinta e Meios.
Pelas 22 horas daquele dia será apresentado o espetáculo de teatro “O Romance da Transumância” e, às 24 horas, haverá um concerto pelo grupo de música popular “Anafaia”.

No domingo, para além de uma missa de homenagem aos pastores, realiza-se, a partir das 13 horas, um almoço com os pastores de Fernão Joanes. Com o Ciclo de Festivais de Cultura Popular, onde está integrada a Festa da Transumância, a Câmara Municipal da Guarda pretende “alcançar uma abordagem integrada de envolvimento das comunidades na promoção do concelho, potenciando os produtos singulares e a sua autenticidade”.
Divulgar o património cultural material e imaterial, efetivo e afetivo, das comunidades envolvidas, alertar para a necessidade de preservação deste mesmo património, ajudando a perpetuar o saber pelas gerações mais novas, valorizar produtos e tradições singulares e a sua autenticidade, atrair visitantes e dinamizar a região, são alguns dos objetivos da iniciativa.




Conteúdo Recomendado