Escola de Pastores conta com mais de meia centena de alunos

Decorreu, no passado dia 23 de setembro, na Escola Superior Agrária de Castelo Branco, a Sessão Pública que marcou o início da Escola de Pastores.

A iniciativa, que é integrada no Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro, devido ao seu grau de interesse, levou à adesão de mais de cinco dezenas de jovens pastores.

A sessão contou com Cláudia Domingues Soares, Presidente da InovCluster, João Luís Monney de Sá Paiva, Presidente do IPV, António Fernandes, Presidente do IPCB, e Luís Correia, Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco.

Durante a sessão, foi “reforçada a importância e o impacto que este projeto já está a criar, valorizando e dotando os pastores, considerados a base da fileira do queijo, de novos e mais adequados conhecimentos”, como é possível ler-se no comunicado emitido pela organização.

A formação realizar-se-á na ESACB (Escola Superior Agrária de Castelo Branco) e ESAV (Escola Superior Agrária de Viseu), mas também em explorações agropecuárias de Castelo Branco, Fundão, Penela, Oliveira do Hospital, Gouveia e Viseu, tendo oficialmente começado no dia 24 de setembro.

A frequência na Escola de Pastores não possibilita o usufruto de uma bolsa, mas sim a candidatura a um prémio de cinco mil euros (Vale Pastor), estando este disponível para quem concluir o curso com sucesso e se instalar na atividade pastorícia no prazo de 6 meses após a conclusão do mesmo.




Conteúdo Recomendado