Encontro Internacional “O Cinema e as outras Artes” na UBI

O principal objetivo passa por promover a discussão sobre problemáticas atuais relativamente ao diálogo entre as diferentes formas de arte.

O encontro internacional O Cinema e as outras Artes terá a sua terceira edição nos dias 24, 25 e 26 de outubro de 2018, na Universidade da Beira Interior. O principal objetivo passa por promover a discussão sobre problemáticas atuais relativamente ao diálogo entre as diferentes formas de arte, tendo como ponto de contacto o cinema. Procurando reunir esforços para ensaiar hipóteses de leitura interdisciplinares e interculturais, são convidados a participar neste encontro, investigadores das diversas áreas científicas, com especial preponderância para os Estudos Fílmicos, os Estudos Artísticos e os Estudos Culturais, que, em diferentes domínios disciplinares e fases de investigação, se ocupam destas questões, como refere o Programa.

No primeiro dia, 24, destacam-se as temáticas do Cinema Português, a Literatura e Poesia e as Conjeturas Artísticas, e termina com um filme de Jean-Luc Godard “La Chinoise”.

No dia 25, os painéis são sobre Conjeturas Artísticas, Sonoridades, Pintura, Vanguardas Artísticas e termina com um Jantar. De sublinhar, a participação do jovem guardense, Jorge Vaz Gomes, com um trabalho sobre “O Impulso ecfrástico no filme-ensaio: uma análise a partir de “Santiago” de João Moreira Salles.

Por fim, no último dia, os painéis incidem sobre Artes Performativas, Artes Plásticas, Conjeturas Artísticas, Literatura e poesia, Arte, Ciência e Filosofia e os trabalhos encerram com um programa social pela Serra da Estrela ou Belmonte. Para mais informações ou inscrições AQUI.

Programa

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018
9.00 – 9.30 : SESSÃO DE ABERTURA
Anf. da Parada
Vice-Presidente da Faculdade de Artes e Letras, Professora Catarina Moura
Presidente do Dept. de Comunicação e Artes, Professora Gisela Gonçalves
Diretor do Labcom.IFP, Professor Paulo Serra
Painel 1 – Sonoridades
9.30 – 11.00
Sala 2.03
Moderação: Nelson Araújo

André Malhado – Música inspirada por Blade Runner: intertextualidades e impactos na estética ciberpunk
Bárbara Carvalho – A composição de música original para os filmes A Rosa do Adro (1919) e Os Fidalgos da Casa Mourisca (1921) na construção de um cinema narrativo “tipicamente português”
Painel 2 – Cinema português
9.30 – 11.00
Anf. da Parada
Moderação: Sérgio Bordalo e Sá

André Rui Graça – Cinema Português e Outras Artes: tecnologias, materiais e pessoas em trânsito
Luís Urbano – Inventar a realidade. Arquitetura e cinema em Portugal, 1956-1974.
Rui Filipe Torres – Cinema e política externa de Portugal
Painel 3 – Literatura e poesia
9.30 – 11.00
Sala 2.04
Moderação: Anabela Branco de Oliveira

António Júlio Rebelo – Bergman e Camus – um diálogo interrompido
Sofia Mota Freitas – Pensas que é proibido morrer? – Um olhar entre Mouchette (1967) de Robert Bresson e os “Poemas de Mouchette” de João Miguel Fernandes Jorge
Vítor Ferreira – “À sua volta agitam-se sombras”: ecos de Andrei Tarkovsky em Luís Quintais
11.00 – 11.30 : Pausa para café
Painel 4 – Conjeturas Artísticas
11.30 – 13.30
Sala 2.04
Moderação: André Rui Graça

Elisenda Díaz Garcés – The artist at work: la filmación del proceso creativo
Simone Cavalcante da Silva – Character-spectators’ identification in two portuguese contemporary films
Nycolas Albuquerque – A produção de imagens num universo de consenso estético: uma das formas mais cruéis de dominação
Painel 5 – Artes Performativas
11.30 – 13.30
Anf. da Parada
Moderação: António Júlio Rebelo

Conrado Oliveira – Homoerotismo e Intertextualidade: os banhistas de Henry Scott Tuke em “O Desconhecido do Lago”, de Alain Guiraudie
Sérgio Bordalo e Sá – O evangelho do corpo atlético segundo Leni Riefenstahl
Sylvia Jaimes – Manual de conductas inapropiadas dentro de los gimnasios
Feira do Livro – Linha de Sombra
Em permanência, na sala 2.05C
13.30 – 14.30 : Almoço
14.30 : Sessão Plenária
Anf. da Parada Anxo Abuín Gonzalez – Cine brechtiano: de Godard a Rocha (y viceversa)
Moderação: Anabela Branco de Oliveira
16.00 : Pausa para café
16.30 : Filme e debate
Anf. da Parada
La Chinoise (1967), de Jean-Luc Godard

Quinta, 25 de Outubro de 2018
Painel 6 – Conjeturas Artísticas
9.30 – 11.00
Sala 2.03
Moderação: Nelson Araújo

Alfonso Palazón Meseguer – El cine doméstico: más allá de los lugares comunes
Carlos Alberto de Matos Trindade – Reflexões em torno das possíveis referências artísticas para a reconstituição histórica no filme Os crimes de Limehouse
Fausto Cruchinho – O que procuram e encontram os pintores no cinema?
Painel 7 – Sonoridades
9.30 – 11.00
Sala 2.04
Moderação: Liliana Rosa

Filipe Lopes – Musicalidade no ensino do audiovisual
Dorottya Jancsó – Emosanal Attyachar: music as mirror of the emotional narrative in Anurag Kashyap’s Dev.D
Paulo Dias – A impossibilidade da dissonância total no extraordinário caso de Assurancetourix
Pedro Florêncio – Fundamentação teórico-prática para uma pedagogia da audiovisão
Painel 8 – Pintura
09.30 – 11.00
Anf. da Parada
Moderação: Luís Nogueira

Carlos Alberto de Matos Trindade/Maria Elisa Coelho de Almeida Trindade – Refutação de posição de Andrei Ujica e Borys Groys. Partilhas: cineastas-pintores / pintores-cineastas
Jorge Vaz Gomes – O impulso ecfrástico no filme-ensaio: uma análise a partir de “Santiago” de João Moreira Salles
Maria do Rosário Lupi Bello – O regresso, exemplo de um filme em diálogo com outras artes
11.00 – 11.30 : Pausa para café
Painel 9 – Vanguardas Artísticas
11.30 – 13.30
Sala 2.04
Moderação: Maria do Rosário Lupi Bello

Ana Luísa Azevedo – Hello, this is my day today – dos Weather Diaries de Georges Kuchar à geração pós-internet
Inês Cardoso – A distopia do progresso em Fique Qom a Qultura, eu fiko kom o Brazil de Alberto Pimenta e Edgar Pêra
Rui Ribeiro/Luís Nogueira – Receção enquanto ritual no filme e no jogo: os casos Magellan e Vesper5
Painel 10 – Conjeturas Artísticas
11.30 – 13.30
Sala 2.03
Moderação: Maria Elisa Coelho de Almeida Trindade

Alfredo Taunay – Literatura de cordel e outras artes no filme “Romance”, de Guel Arraes
Morgana Gama de Lima – Alegorias fílmicas: uma proposta de análise para filmes da África
Teresa Nunes – “Rir de tudo tanto que à força de rir nos tornássemos pranto”: o humor negro em Fight Club (David Fincher; 1999)
13.30 – 14.30 : Almoço
14.30 : Sessão Plenária
Anf. da Parada
Eduardo Paz Barroso – Do azul da pintura ao azul do cinema: os ecrãs desdobrados
Moderação: Ana Catarina Pereira
16.00 : Pausa para café
16.30 : Filme e debate
Anf. da Parada
Blue Velvet (1986), de David Lynch
19.30 – 20.00 : Apresentação de Livros
20.30 : Jantar do Congresso
Inscrição

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2018
Painel 11 – Artes Performativas
9.30 – 11.00
Anf. da Parada
Moderação: Maria Alzuguir Gutierrez

Ângela Cardoso – Pedro e o Lobo – o corpo em Hable con ella, 2002, Pedro Almodóvar.
Daniel Tércio – Raccords e montagem na dança contemporânea: o teatro-dança de Pina Bausch e “From afar it was an Island” de João Fiadeiro.
Marina Campos Magalhães – Dança como documentário: as experiências coreográficas em sua relação com o real e o documental.
Painel 12 – Artes Plásticas
9.30 – 11.00
Sala 2.03
Moderação: Manuela Penafria

António Afonso Costa – Um filme, três visões: Fotografia e Construção da experiência cinemática
Juliana Froehlich – Mário Peixoto’s Limite|Limit (1931) in between avant-garde and modernism: cinematographic expression through abstraction and experimentalism
Milena Leite Paiva/Anderson dos Santos Paiva – O azul pictórico em Maria Antonieta, de Sofia Coppola
Painel 13 – Conjeturas Artísticas
9.30 – 11.00
Sala 2.04
Moderação: António Costa Valente

Juliana Chacon Humphreys – A proliferação dos vampiros durante as primeiras manifestações do gênero horror cinematográfico
Luís Fernando Mendes/Sharlene Martins de Araújo – A cor no Cinema: uma evolução tecnológica e estética
Vanessa Mendes Martins – Chão e Caminho — Uma análise d’A Árvore dos Tamancos de Ermanno Olmi em torno da intersubjetividade
11.00 – 11.30 : Pausa para café
Painel 14 – Literatura e poesia
11.30 – 13.30
Anf. da Parada
Moderação: Alfonso Palazón Meseguer

Eduardo Diogo Nunes – Personagens em migração: o caso da adaptação para cinema de O homem duplicado, de José Saramago
Gaspare Trapani – O exílio de um escritor antifascista: a história de Carlo Levi no filme de Francesco Rosi
Natalia Lopes Acioly/Francisco Lucena Neto – A obra literária e cinematográfica “O vendedor de passados” de José Eduardo Agualusa e Lula Buarque de Hollanda no contexto da lusofonia e dos Estudos dos Elementos Fílmicos
Painel 15 – Arte, Ciência e Filosofia
11.30 – 13.30
Sala 2.03
Moderação: Daniel Tércio

António Costa Valente – Pode-se imaginar um contexto de “apartheid” para o cinema português?
Carolina Lyra/Nívea Faria de Souza – A deusa branca de Flávio de Carvalho: experiência, cinema e arte
Liliana Rosa – O dizer trágico em Hiroshima meu amor (1959), de Alain Resnais
Maria Alzuguir Gutierrez – Um “experimento sociológico” – o lugar de Brecht na história do cinema
13.30 : Encerramento dos trabalhos
Tarde – Programa Social
Visita à Serra da Estrela ou a Belmonte – por inscrição e sujeita a um número mínimo de participantes




Conteúdo Recomendado