Basilio Losada Castro é Prémio Eduardo Lourenço 2018

O Júri da 14ª edição do Prémio Eduardo Lourenço reunido, na passada sexta-feira, dia 04 de maio, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda, decidiu atribuir o galardão ao professor, investigador, tradutor, crítico literário e escritor Basilio Losada Castro.

O Júri reconheceu o mérito de Basilio Losada como filólogo e investigador da língua e cultura galega e portuguesa, que reúne na sua biografia uma característica que o singulariza no contexto das relações e estudos de natureza ibérica: é natural da Galiza e estudioso da sua cultura e literatura e foi o primeiro catedrático de Filologia Galega e Portuguesa na Universidade de Barcelona, onde desenvolveu a sua vida profissional. Realizou a sua obra como tradutor tendo como base as línguas portuguesa e espanhola, materializando desta forma a sua condição do intelectual ibérico, aberto ao diálogo e à permeabilização entre as diferentes línguas e culturas do nosso território. Soube também acrescentar a este mosaico a componente ibero-americana, uma vez que fez da literatura brasileira um dos seus espaços favoritos, tanto para a investigação como para a tradução.

O Júri valorizou também o seu trabalho como tradutor notavelmente invulgar desde o ponto de vista das línguas de trabalho utilizadas: traduziu mais de 150 livros em sete línguas (português, inglês, francês, alemão, catalão, galego e russo) – uma autêntica rede de mediação cultural entre os diferentes espaços linguísticos da Península. Da lista de autores traduzidos por Basilio Losada destacam-se, entre outros, Jorge Amado, José Saramago (por cuja tradução do “Memorial do Convento” recebeu, em 1991, o Premio Nacional de Tradução), Rosalía de Castro, Pere Gimferrer. A sua obra é exemplo de uma abertura de olhares paradigmáticos no contexto peninsular. O seu trabalho continua a ser uma referência para várias gerações de iberistas em todos os territórios culturais que abarcam a sua obra gigantesca: Espanha, Portugal, Galiza, Catalunha, Brasil. Ainda hoje, octogenário, Basilio Losada continua a publicar e a traduzir autores lusófonos.

O Prémio, no montante de 7.500,00€ (sete mil e quinhentos euros), foi atribuído por um júri constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Coimbra e Reitor da Universidade de Salamanca), membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e por mais quatro personalidades convidadas: Fernando Paulouro das Neves (jornalista e escritor, galardoado com o PEL 2017) e Raquel Freire (investigadora do Centro de Estudos Sociais e Prof.ª Associada com Agregação de Relações Internacionais da Faculdade de Economia da UC), indicados pela Universidade de Coimbra, e Sonsoles Sánchez-Reyes Peñamaría (Prof. do Dep. de Filología Inglesa da Escola Universitária de Educação e Turismo de Ávila) e Soledad Murillo de la Vega (Prof.ª Titular na Fac.de Ciências Sociais da USAL) indicados pela Universidade de Salamanca.

Mais informações aqui.




Conteúdo Recomendado