Aniversário dos Centro de Estudos Ibéricos dedicado à fotografia

O Centro de Estudos Ibéricos assinala o seu 16ª aniversário com um conjunto de atividades ligadas à Fotografia e ao Território, nos próximos dias 25 e 26 de novembro, iniciativa que integra também o programa comemorativo do Município da Guarda do 816º Aniversário da Cidade.

A iniciativa tem início com a exposição “Transversalidades: coordenadas e sinais de mudança” e será inaugurada na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda na próxima sexta-feira, dia 25, pelas 18 horas. Em exposição vão estar os trabalhos da 5ª edição desta iniciativa que decorreu entre março e maio de 2016 e que contou com a participação de 700 candidaturas e muito perto de 4000 imagens e com a representação de mais de 30 países. Os participantes, provenientes de quase todos os Continentes, asseguram uma representatividade alargada, geográfica e profissional, com fotógrafos, fotojornalistas, designers e outros artistas a marcarem presença assinalável. Os múltiplos olhares que lançam sobre pessoas e paisagens de diferentes continentes asseguram uma mostra onde se contempla a riqueza e a diversidade natural, humana e cultural do planeta. Na mesma sessão será também apresentado o catálogo “Transversalidades 2016. Fotografia sem Fronteiras” e serão entregues os Prémios do Concurso Transversalidades 2016.

Ainda no dia 25,  pelas 21 horas, é inaugurada outra exposição, desta vez no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda. Trata-se de “Rumores do Mundo: Olhar a diversidade que nos rodeia”, uma mostra temática sobre a Mulher e os Modos de Vida, resultante de uma seleção de trabalhos fotográficos de grande qualidade artística e técnica desta edição do concurso Transversalidades 2016. Segue-se, no mesmo espaço, uma tertúlia sobre o tema da exposição, que conta com a participação de Pedro Pita, Florencio Maíllo, Jorge Pena e Santiago Santos.

No dia seguinte 26 de novembro, pelas 10 horas terá lugar na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço a inauguração da Exposição “Imaginar o Território: Geografia e Poética do Olhar”, mostra que parte da cumplicidade da geografia e da fotografia para (d)escrever a terra. Os painéis mostram as imagens captadas por geógrafos de referência de Portugal (Alfredo Fernandes Martins, José Manuel Pereira de Oliveira e Jorge Gaspar), Espanha (Valentín Cabero Diéguez) e Brasil (Messias Modesto dos Passos, Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro, Rogério Haesbaert) para mostrar como olham e imaginam o território. Os trabalhos imagéticos (desenhos, mapas e fotografias) de Alfredo Fernandes Martins serão destacados no ano em que se comemora o Centenário do seu nascimento.

Tendo a exposição como pretexto, segue-se o debate “Foto(geo)grafia: imagem e território”, com a participação de Rui Jacinto, Fernando Rodríguez de la Flor, Susana Paiva, Fernando Paulouro, Lúcio Cunha, Duarte Belo, Victorino García e Valentín Cabero. Segue-se-lhe, às 12h45, o lançamento do número 12 da Revista “Iberografias”.

O programa comemorativo termina pelas 14h45 com a homenagem a Monteiro Gil, um dos fotógrafos de referência da Guarda. A propósito serão inauguradas as exposições “Olhos nos Olhos” e “Imaginary Travel Around the USA”, na Galeria do Paço da Cultura. Todas as iniciativas têm entrada livre.




Conteúdo Recomendado