Amigos do Museu do Côa querem aprofundar ligações ao território com projeto intergeracional

A direção da ACÔA anunciou hoje a aprovação em assembleia geral do plano de atividades que prevê aprofundar a ligação do território do Côa ao seu património, através de um projeto denominado “Arquivo de Memória”.

“O Arquivo de Memória é projeto em que as gerações mais novas recolhem testemunhos de vida dos mais idosos, com objetivo contribuir para a história regional, criando e cativando novos públicos para os equipamentos culturais do território como caso do Museu do Côa”, explicou Alexandra Cerveira Lima, presidente da ACÔA.

A decisão foi tomada em assembleia Geral da Associação dos Amigos do Parque e Museu do Côa, que decorreu hoje no Museu do Côa, sediado em Vila Nova de Foz Côa, no distrito da Guarda.

Segundo o dirigente, a Associação dos Arqueólogos Portugueses (AAP) expressou à ACÔA uma nova dinâmica para o Parque Arqueológico e Museu do Côa.

“Os associados presentes na Assembleias Geral da ACOA, mostraram-se recetivos a esta proposta de colaboração da AAP”, frisou.

Em cima da mesa de trabalho, foi ainda colocada, uma proposta para que ACÔA colaborar na ampliação da oferta turística e educativa do Parque Arqueológico Vale Côa.

“Através da valorização de novos pontos de interesse arqueológico, no interior no Parque do Côa, valorizar novos sítios arqueológicos para visita pública”, enfatizou.

A direção da ACÔA solicitou ao Ministério da Cultura uma reunião de trabalho no sentido de dar conta “de algumas preocupações”, nomeadamente a necessidade de a entidade que gere o Parque Arqueológico e o Museu do Côa “ser uma agente ativo em toda região que assuma e lidere uma estratégia para o território do Côa”.

De passagem pela Fundação Côa Parque esteve o ministro da Cultura que disse que o Governo vai manter o modelo de fundação para a gestão do Parque Arqueológico e do Museu e do Côa.

O atual Governo acredita que “o mais viável é a continuação do modelo de fundação”, embora sujeito a uma “profunda restruturação”, disse o governante à agência Lusa.

Afirmando ser “essencial” que a revitalização da Fundação Côa Parque seja feita em diálogo com os trabalhadores”, com quem se reuniu, o ministro disse ter ouvido da parte deles menção às “faltas e carências que têm sentido nos últimos anos” e, principalmente”, às “dúvidas sobre os sucessivos modelos [de gestão] que tem sido apresentados para o Vale Côa”.

A Associação dos Amigos do Parque e Museu do Côa (ACÔA), pessoa foi constituída em 30/11/2009.

A ACÔA pretende contribuir para a salvaguarda, estudo, divulgação e valorização do património do Vale do Côa.

Os objetivos da ACÔA passam por consolidar a ligação entre as comunidades e o seu património, criar públicos, contribuir para a divulgação da arte do Coa património mundial e para a valorização do património material e imaterial da região.




Conteúdo Recomendado