Covid-19: Câmara da Guarda reabre serviços de atendimento ao público

A Câmara Municipal da Guarda procedeu hoje à reabertura de alguns dos seus serviços de atendimento ao público, que são acessíveis mediante marcação prévia por telefone e com uso obrigatório de máscaras ou viseiras.

O município presidido por Carlos Chaves Monteiro decidiu pela reabertura do atendimento presencial em alguns dos serviços prestados à população, no seguimento das medidas de contingência face à pandemia da covid-19 e do Plano de Desconfinamento aprovado em Conselho de Ministros.

“Mantendo como prioridade o combate à pandemia, inicia-se gradualmente o levantamento das medidas de confinamento com vista a iniciar a fase de recuperação e revitalização da vida em sociedade e da economia”, refere o autarca num edital.

Segundo o documento, o município da Guarda reabriu hoje o Balcão Único de Atendimento (que funciona nos Paços do Concelho e no edifício de São Vicente), dos gabinetes de Apoio ao Emigrante e ao Munícipe, da Tesouraria, do Arquivo Municipal, do atendimento do Serviço de Urbanismo, do Serviço de Intervenção Social e Educação, da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, do Espaço Empresa e do Canil Municipal.

A autarquia sublinha, no entanto, que o atendimento presencial “carece de marcação prévia por telefone ao serviço correspondente ou através do número geral de atendimento 271 220 220”.

Para acesso ou permanência nos serviços autárquicos, com atendimento do público das 09:00 às 16:00, “é obrigatório o uso de máscaras ou viseiras”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 263 mil mortos e infetou cerca de 3,7 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Portugal contabiliza 1.105 mortos associados à covid-19 em 26.715 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 16 mortos (+1,4%) e mais 533 casos de infeção (+2%).

Das pessoas infetadas, 874 estão hospitalizadas, das quais 135 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou de 2.076 para 2.258.




Conteúdo Recomendado