Congresso na UBI analisa ligação entre jornalismo e dispositivos móveis

UBI recebe a quarta edição de um evento científico único em Portugal que vai analisar o futuro das notícias, face à evolução tecnológica.

A Universidade da Beira Interior (UBI) recebe na próxima semana o 4.º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis – #JDM2018, que vai reunir um conjunto de especialistas internacionais para analisar o universo das notícias e o seu cruzamento com objetos de utilização constante como os smartphones ou os tablets, como refere uma nota da organização.

O encontro científico acontece na Faculdade de Artes e Letras, nos dias 19 e 20 de novembro, próximas segunda e terça-feira.

O evento bienal é o único a realizar-se em Portugal sobre o tema e uma vez mais apresenta um vasto programa que abrange as mais recentes tendências da produção e consumo de informação jornalística, que prometem continuar a mudar o funcionamento das empresas e dos profissionais do sector. São disso exemplo temas como a realidade aumentada, o recurso a aplicações – Whatsapp ou Instagram – e os conceitos de transmedia e crossmedia, entre muitos outros. Tudo visto à luz de experiências concretas desenvolvidas em países como Brasil, Espanha e Estados Unidos e, obviamente, Portugal.

A análise será feita pelos especialistas internacionais que compõem as três conferências e as quatro mesas de debate onde marcam presença Eva Dominguez, que estará na conferência de abertura do #JDM2018, e é responsável pelo projeto NUSHU, indicado pelo HundrED como uma das 100 inovações educativas mais inspiradoras do mundo. A investigadora apresenta o tema “¿Periodismo aumentado? Los retos narrativos de las tecnologías inmersivas?” (dia 19, 9h30).

No último dia do congresso, dia 20 de novembro, pelas 15h45, Márcio Carneiro dos Santos (Universidade Federal do Maranhão), jornalista e diretor do Departamento de Comunicação da UFM na área de Jornalismo em Redes Digitais, aborda “Sistemas Imersivos e Realidade Virtual no Jornalismo”.

Como habitualmente, o JDM vai mostrar a perspetiva de quem está no terreno e convida, desta vez, três jornalistas de três órgãos de informação de expressão nacional, que têm em comum lidarem de perto com o universo da tecnologia digital.

No dia 20, às 14 horas, na Conferência “Ponto de Vista dos Jornalistas” participam Daniel Catalão (RTP), jornalista especializado em novas tecnologias e internet e apresentador da RTP; Ivo Neto (Jornal de Notícias), responsável pelas redes sociais do JN e especialista em assuntos relacionados com tecnologia; e Miguel Soares (Antena 1), editor e coordenador de informação da Antena 1 (RTP) nas redes sociais.

A Sessão de Abertura do #JDM2018 está marcada para o Anfiteatro da Parada, às 9 horas, do dia 19 de novembro e é uma iniciativa da Faculdade de Artes e Letras e do Labcom.IFP, com o apoio do Banco Santander.

 

PROGRAMA

 

Dia 19 de novembro (segunda-feira)

9 horas – SESSÃO DE ABERTURA com Paulo Serra (Coordenador Científico LabCom.IFP) e João Canavilhas (Coordenador da Comissão Organizadora)

9h30 – CONFERÊNCIA DE ABERTURA: Eva Dominguez (Minushu) – ¿Periodismo aumentado? Los retos narrativos de las tecnologías inmersivas?

11 horas – MESA 1 – Abordagens ao jornalismo móvel

Gerson Luiz Martins e Angela Eveline Werdemberg dos Santos – Whatsapp: mensageiro instantâneo móvel utilizado na rotina de produção em cibermeios jornalísticos em Mato Grosso do Sul

Maíra Evangelista de Sousa e Ana Gruszynski – O jornalismo móvel em Zero Hora

Maíra Bittencourt – O jornalismo para dispositivos móveis no norte do Brasil: mapeamento das produções específicas para mobile nos veículos de comunicação de Vilhena

12h30 – Almoço

14 horas – Obciber 2018: tendências na investigação do ciberjornalismo

14h30 – MESA 2 – Os dispositivos móveis como plataforma de consumo de notícias

Rita Paulino, Pedro Jerónimo e Marina Empinotti – Experiência do Usuário (UX) em apps de conteúdo jornalístico.

Tássia Becker Alexandre e Maria Clara Aquino Bittencourt – Acesso de notícias via dispositivos móveis por estudantes universitários brasileiros.

José Juan Videla-Rodríguez, María Josefa Formoso-Barro e Manuel García-Torre – Contenidos informativos en movilidad de las televisiones españolas y portuguesas.

Patrícia Rakel de Castro Sena, Catharine Marques Leite Carvalho, Tayla Katarina Ferreira Oeiras e Tâmela Medeiros Grafolin – Internet 3.0 e o Admim: a indústria cultural presente no jornalismo de dados em O Estado do Maranhão.

 

 

Dia 20 de novembro (Terça-feira)

9 horas -MESA 3 – Narrativas jornalísticas para dispositivos móveis

Stefanie Carlan da Silveira – Jornalismo ubíquo para smartphones: proposta de instrumento de análise de propriedades técnicas

Ana Sofia Paiva – Reportagem Aumentada: uma proposta para o jornalismo radiofónico

Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira e Mônica Damasceno dos Santos Lima-As características transmedia e crossmedia do jornalismo audiovisual no Instagram: uma análise da autorrepresentação de jornalistas da Globo News TV

Adriana Paíno Ambrosio, Mª Isabel Rodríguez Fidalgo e Yanira Ruiz Paz – Narrativas periodísticas en 360º para el consumo en dispositivos móviles: estudio de caso de la app de The New York Times, “NYT VR”

11 horas – MESA 4 – Jornalismo appificado

André Fagundes Pase, Eduardo Campos Pellanda e Mágda Rodrigues da Cunha – Jornalismo em forma de app: a ruptura na hierarquia da informação

Alciane Baccin – Jornalismo appificado “Pelas Ruas”: colaborativo e hiperlocal

Alexandra Fante – Arquitetura da notícia em apps jornalísticos brasileiros e portugueses: gêneros e formatos

Ángel Vizoso e Xosé López-García – Diferencias y similitudes en la presentación de infografía en las app y las versiones en línea de El País y The New York Times

13 horas – Almoço

14 horas -Conferência “Ponto de Vista dos Jornalistas”

– Ivo Neto (Imprensa – JN)

– Daniel Catalão (Televisão – RTP)

– Miguel Soares (Rádio – Antena 1)

15h30 – Entrega do Prémio Best Paper

15h45 – CONFERÊNCIA: Márcio Carneiro dos Santos – (UFMA) – Sistemas Imersivos e Realidade Virtual no Jornalismo




Conteúdo Recomendado