Concelho do Sabugal inicia no domingo ciclo anual de capeias arraianas

Câmara Municipal do Sabugal anuncia início do ciclo anual das capeias arraianas, no domingo, na aldeia de Quadrazais, prolongando-se até ao dia 25 de agosto.

As capeias arraianas, touradas tradicionais da zona do Sabugal, começa no domingo, na aldeia de Quadrazais, e prolonga-se até ao dia 25 de agosto.

O calendário das capeias e de outras expressões de tauromaquia para este verão, inclui a realização de um total de 26 iniciativas em 22 localidades na zona do Sabugal.

O ciclo das capeias arraianas inicia-se no domingo, em Quadrazais, seguindo-se Lageosa (06 de agosto), Soito (07), Rebolosa (08) Aldeia do Bispo (13), Nave (14), Aldeia da Ponte e Ozendo (15), Vale de Espinho (16), Alfaiates (17), Forcalhos (20), Fóios (21) e Aldeia Velha (25).

A vila do Soito acolhe ainda, no dia 18 de agosto, o Festival “Ó Forcão Rapazes”, que contará com a participação de equipas de várias localidades do concelho do Sabugal que disputam a melhor lide.
Algumas das capeias arraianas também incluem o encerro dos touros (condução dos animais através de caminhos rurais até ao local onde serão lidados) e o desencerro.

A capeia arraiana é uma tradição do concelho do Sabugal que está registada no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, desde novembro de 2011, tendo maior projeção nos meses de verão, com a presença de milhares de emigrantes e de naturais da região.

É uma manifestação tauromáquica que se distingue das restantes por incluir a lide do touro bravo com recurso ao forcão, um engenho em madeira de forma triangular que é manuseado por cerca de 30 homens.
O forcão tem por objetivo cansar o touro para que, posteriormente, os homens mais corajosos o possam agarrar.

António Robalo, presidente da Câmara Municipal do Sabugal refere que a capeia arraiana é “a mais identitária” das manifestações culturais do concelho.

“Registada no Inventário Nacional do Património Cultural, a capeia é a expressão mais enraizada da nossa cultura e que dá aos raianos [habitantes da zona de fronteira situada junto a Espanha] um forte sentido de pertença, um orgulho ímpar e um sentido de comunidade”, diz o autarca.

António Robalo menciona ainda que, no mês de agosto, as tradições tauromáquicas do seu concelho dão “uma intensa alegria, muita ansiedade, muita paixão, muitos nervos à flor da pele, emoções e sentimentos que se repetem ano após ano”.

A autarquia do Sabugal divulgou também o programa de outras expressões de tauromaquia, garraiadas e largadas que estão agendadas para os meses de agosto e de setembro.

No dia 03 de agosto a aldeia de Lageosa recebe uma garraiada noturna e a vila do Soito uma capeia noturna, uma largada de touros no dia seguinte e um encerro à corda no dia 05.

Seguem-se Seixo do Côa, com uma garraiada (dia 10), Ruivós com uma garraiada noturna (11) e Aldeia da Ponte com uma tourada mista (12).

Estão ainda programadas iniciativas para Alfaiates (dia 12 – garraiada noturna), Forcalhos (17 – garraiada noturna), Aldeia Velha (22 – capeia noturna) e Soito (15 de setembro – demonstração taurina e 16 de setembro – capeia com encerro).




Conteúdo Recomendado