Colóquio Internacional hoje na Covilhã

A Universidade da Beira Interior (UBI) promove hoje o Colóquio Internacional Miguel Real – Literatura, Filosofia, Cultura, destacando um dos grandes vultos da cultura portuguesa.

O evento conta com a presença do próprio Miguel Real e um vasto conjunto de conferencistas, tais como Guilherme d’Oliveira Martins, presidente do Grande Conselho do Centro Nacional de Cultura e Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, e Onésimo Teotónio d’Almeida, docente da Brown University (Estados Unidos), onde dirige o Departamento de Estudos Portugueses e Brasileiro.

O Colóquio Internacional – Miguel Real – Literatura, Filosofia, Cultura iniciou às 9 horas, no Anfiteatro da Parada (Polo I).

Na noite de dia 7, o Grande Auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) recebe às 21 horas a apresentação de “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, pela Éter – Produção Cultural, com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã.

A Sessão de Encerramento está marcada para as 18h45, do dia seguinte.
Em maio de 2019, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, receberá uma exposição dedicada a Miguel Real.

 Segundo uma nota da organização, o colóquio internacional coloca em destaque o trabalho de um dotado ensaísta, ficcionista – com incursões no romance histórico – e dramaturgo, tendo como mote os 40 anos da publicação de O Outro e o Mesmo, a sua primeira obra ficcional que resultou na atribuição do Prémio Revelação e Ficção da APE/IPLB que se celebram em 2019.

O evento inclui ainda um momento cultural, aberto a toda a comunidade covilhanense, que consiste na representação da peça “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, adaptação dramatúrgica do romance de José Saramago, realizada por Miguel Real e Filomena Oliveira.

Carla Luís e Alexandre Luís, docentes da FAL da UBI que fazem parte da Comissão Organizadora  lembram que “Miguel Real tem vindo a desenvolver e a aprofundar com a Universidade da Beira Interior ao longo de vários anos uma ligação que passa não só pela participação em colóquios (nacionais e internacionais), redação de prefácios, de recensões críticas e apresentação de obras publicadas por docentes da UBI, mas também pela realização de entrevistas e pela organização/elaboração de obras em estreita colaboração com professores da UBI e até com escritores da região que mantêm um nítido vínculo a esta Instituição de Ensino Superior”, acrescentando que, além de um relevante homem das letras, “Miguel Real é um ser humano absolutamente magnífico”.

À organização da Faculdade de Artes e Letras (departamentos de Letras e de Comunicação e Artes) e LabCom.IFP, associam-se ao colóquio, o Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, Academia Lusófona Luís de Camões, Instituto Europeu de Ciências da Cultura – Padre Manuel Antunes, Instituto Fernando Pessoa e Observatório da Língua Portuguesa, e as autarquias da Covilhã, Belmonte, Fundão e Guarda.

Para mais informações, aqui.




Conteúdo Recomendado