Ciclo de espetáculos “12 em Rede” anima Aldeias Históricas de setembro a novembro

A edição 2020 do ciclo de espetáculos “12 em Rede” começa em setembro na aldeia histórica de Castelo Rodrigo, Guarda, com uma festa inspirada nas raízes judaicas, e estende-se até novembro, foi hoje anunciado.

De acordo com informação enviada à agência Lusa pelas Aldeias Históricas de Portugal, o programa de animação foi, este ano, “adaptado ao contexto atual [da pandemia de covid-19] com participação limitada e transmissão [pela internet] via ‘streaming’”.

O primeiro evento, agendado para 06 de setembro em Figueira de Castelo Rodrigo e intitulado “Exodus”, recorda a presença de uma comunidade judaica naquela aldeia histórica do norte do distrito da Guarda, que terá sido “um dos refúgios do povo judeu, na península ibérica”.

“A Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo conserva, até aos nossos tempos, várias marcas da permanência de uma comunidade judaica. É o caso, por exemplo, da Casa do Rabino (uma habitação com uma estrela de cinco pontas no peitoril, que seria a residência do representante da comunidade judaica), da Cisterna Medieval (que terá sido uma antiga sinagoga), ou da antiga judiaria”, adianta a nota de imprensa.

Acresce que o imaginário popular dos residentes na aldeia está igualmente repleto de mitos sobre a comunidade judaica, desde logo com a Lenda da Marofa, sobre os judeus Zacuto e a sua filha Ofa que terão escolhido Castelo Rodrigo como nova morada ou a história de Epharim Bueno, de nome cristão Martim Álvares, “que, por ser judeu, deixou a sua terra natal, Castelo Rodrigo, para estudar e tornar-se médico”.

“Exodus”, o tema de inauguração do ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa”, recorda o livro sagrado do Antigo Testamento que conta a saída dos judeus do Egito e “simboliza as partidas e chegadas de que Castelo Rodrigo tem sido palco”.

O programa de animação estende-se, até novembro, às restantes 11 localidades da rede de Aldeias Históricas de Portugal (AHP) – Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso – localizadas em dez municípios dos distritos de Coimbra, Guarda e Castelo Branco.

Depois de Castelo Rodrigo, a 12 de setembro será a vez de Linhares da Beira, com o espetáculo “Era uma vez em 1169” e a 19 de setembro Belmonte, sede da associação de desenvolvimento turístico promotora da rede AHP e terra natal do navegador Pedro Álvares Cabral, primeiro português a chegar ao Brasil, propõe o evento “Por Terras de Cabral”.

A programação de setembro fecha dia 26 com o espetáculo “As mulheres de Marialva”, na aldeia do mesmo nome, localizada no município de Mêda, distrito da Guarda.

Em outubro, o programa “12 em Rede – Aldeias em Festa” visita em três dias, entre os dias 02 e 04, as povoações de Castelo Mendo, Almeida e Piódão, respetivamente, seguindo depois para Sortelha (dia 17), Castelo Novo (dia 24) e terminando o mês a 31, em Idanha-a-Velha, distrito de Castelo Branco.

A aldeia de Monsanto, no município de Idanha-a-Nova, agraciada em 1938 com o título de Aldeia Mais Portuguesa de Portugal, encerra a edição 2020 do ciclo “12 em Rede”, a 07 de novembro, sob o tema “Histórias da Aldeia: entre a Noite e a Madrugada”.




Conteúdo Recomendado