Câmara do Comércio da Região das Beiras foi criada ontem no Fundão

A eleição dos corpos sociais acontecerá nos próximos meses, mas a comissão instaladora vai proceder já a contactos com empresas e associações.

Foi constituída a CCRB – Câmara do Comércio da Região das Beiras que tem por objectivo promover os produtos e serviços da região, no país e no estrangeiro. Ou seja, “valorizar e levar para fora o que de melhor se produz na região das beiras” refere uma nota informativa.


A escritura foi assinada, ontem, terça-feira, dia 2 de junho, no Fundão, e teve como sócios-fundadores, Ana Correia, Correia de Almeida e João Morgado, que constituem a comissão instaladora. E ainda, Nelson Silva (Mutualista Covilhanense), Henrique Gigante (Associação Comercial e Industrial da Covilhã, Belmonte e Penamacor) Luís de Sá Pereira (Casas de Alpedrinha) e João Ferreira (Associação Comercial e Industrial do Fundão). No ato notarial esteve ainda presente Paulo Fernandes, Presidente da Câmara Municipal do Fundão, concelho que acolhe a sede provisória desta nova entidade.


A eleição dos corpos sociais acontecerá nos próximos meses, mas a comissão instaladora vai proceder a contactos com empresas e associações, no sentido de alargar a base de agentes económicos promotores do projeto.


A CCRB aposta na divulgação da imagem de Portugal no seu todo e na região das Beiras em particular e na captação de investimento direto estrangeiro, colaborando com as entidades portuguesas na defesa dos interesses gerais das empresas portuguesas e do país onde estão sedeadas, acrescenta a mesma fonte.


“A nossa missão é dar apoio às empresas da região para valorizarem os seus produtos e serviços, para ganharem novos mercados. A CCRB será uma parceira privilegiada para a internacionalização da economia do território e promotora da ligação entre as PME e as grandes empresas. Juntos somos mais fortes!”, sublinha empresária Ana Correia.


O advogado Correia de Almeida, ligado a outras câmaras de comércio e com larga experiência associativa, afirma também que, com a criação da CCRB se “inicia um novo conceito de promoção da atividade empresarial da região das Beiras, algo que se reconhece como fundamental numa época difícil para os empresários e empresas portuguesas.”



Conteúdo Recomendado