Câmara da Guarda entregou este ano 353 mil euros a associações do concelho

Os apoios contemplaram 110 associações que receberam o apoio municipal em duas prestações, no valor de cerca de 176 euros cada uma.

A Câmara Municipal da Guarda anunciou que entregou este ano um total de 353 mil euros a associações culturais, desportivas, sociais e humanitárias do concelho, no âmbito do regulamento da atribuição de apoios às coletividades locais.

Segundo o presidente da autarquia, Carlos Chaves Monteiro (PSD), os apoios contemplaram 110 associações que receberam o apoio municipal em duas prestações, no valor de cerca de 176 euros cada uma.

A primeira prestação foi entregue no mês de maio e a segunda numa cerimónia realizada ontem, dia 30 de setembro, na Sala António de Almeida Santos, no edifício dos Paços do Concelho da cidade mais alta do país.

No final da sessão, o autarca adiantou à agência Lusa que o município está disponível para, em 2020, aumentar os apoios desde que as coletividades apresentem um plano de atividades “cada vez mais rico, dinâmico e exigente”.

Carlos Chaves Monteiro referiu que as associações têm hoje “um desempenho determinante para o desenvolvimento do território”, mas a câmara quer que “haja mais participação e mais criatividade” nos seus planos de atividades.

“Estamos em crer que, quanto mais dinamismo associativo existir, mais atração somos capazes de trazer ao território”, disse.

O autarca lembrou que já existem festivais anuais em torno de produtos locais, como o cobertor de papa (uma peça de lã de fio grosso, produzida a partir de lã churra de ovelha) e o pão, mas é intenção do município incentivar a realização de outros, como por exemplo no setor do azeite.

No âmbito do regulamento da atribuição de apoios às coletividades locais que está em vigor, a Câmara Municipal da Guarda atribuiu em 2019 apoios às associações culturais, sociais, desportivas e humanitárias do concelho em duas prestações, em vez de três, como aconteceu nos últimos cinco anos, para permitir que “tenham dinheiro para assumirem os seus compromissos” até ao final do ano.

As associações vão efetuar as próximas candidaturas aos apoios municipais a partir do mês de novembro, mediante a apresentação dos respetivos orçamentos e planos de atividades para o ano de 2020.

No próximo ano, a autarquia também prevê atribuir apoios específicos às instituições sociais do concelho através de um regulamento de apoio às instituições particulares de solidariedade social que está em elaboração, segundo Carlos Chaves Monteiro.

De acordo com o autarca, o novo regulamento servirá para reforçar o papel destas instituições no apoio às populações que servem.




Conteúdo Recomendado