Câmara da Guarda apresenta iniciativas de apoio ao investimento

A Câmara Municipal da Guarda apresentou ontem publicamente três iniciativas de apoio ao investimento no concelho, com o objetivo de captar projetos empresariais e de criar novos postos de trabalho.

O município presidido por Álvaro Amaro (PSD) criou um Gabinete de Desenvolvimento Estratégico e Apoio ao Investimento e Empreendedorismo, um Regulamento Municipal de Concessão de Incentivos ao Investimento denominado “Guarda Investe” (que é a atualização de um outro já existente) e lançou um concurso de empreendedorismo com a designação de “Guarda Forte”.

Durante a sessão, o município assinou também contratos de Projetos de Investimento de Interesse Municipal (PIIM) com 11 empresários instalados localmente.

Segundo Álvaro Amaro, os PIIM “significam uma perda de receita para o município de 90 mil euros”, mas estão associados “a cerca de 50 milhões de euros de investimento e [à criação] de 200 postos de trabalho”.

“Destes 11 [projetos de investimento], sete vão para a PLIE – Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial”, disse o autarca, acrescentando que, nos últimos quatro anos, a Câmara Municipal da Guarda vendeu 62 lotes naquele espaço empresarial.

O regulamento municipal “Guarda Investe”, que vai estar em consulta pública por 45 dias, é um instrumento de apoio ao desenvolvimento económico do concelho da Guarda e é destinado às iniciativas empresariais.

Segundo o seu autor, Noel Gomes, tem por objetivo “captar investimento” para gerar emprego e riqueza e proporcionar melhor qualidade de vida à população local.

Noel Gomes explicou tratar-se de uma atualização do regulamento em vigor, que alarga os incentivos e simplifica o procedimento existente.

O “Guarda Investe” prevê vários incentivos ao investimento como benefícios fiscais, isenção ou redução de taxas municipais e apoios financeiros não reembolsáveis (ao investimento, até ao limite de cinco mil euros, e à criação de emprego, até ao limite de 7.500 euros), entre outros.

Segundo a autarquia, o concurso de empreendedorismo “Guarda Forte”, com um prémio de 2.500 euros, visa apoiar ideias/projetos inovadores de âmbito nacional que contemplem a criação de novas empresas que se instalem no concelho da Guarda.

O Gabinete de Desenvolvimento Estratégico e Apoio ao Investimento e Empreendedorismo, que será coordenado por Maria Manuela Gaspar, pretende, entre outros objetivos, “acompanhar as empresas e empresários instalados ou que se pretendam instalar no município”, prestando informação e aconselhamento nas várias áreas de atuação.

A Câmara Municipal da Guarda apresentou também hoje uma plataforma ‘online’ de apoio ao investidor, que está associada às iniciativas divulgadas.



Conteúdo Recomendado