Beiras e Serra da Estrela apostam na reprogramação do quadro comunitário

Os novos eleitos da CIM-BSE tomaram hoje posse no início de uma reunião do Conselho Intermunicipal, realizada nos Paços do Concelho da Guarda.

O novo presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), Carlos Filipe Camelo, considerou hoje que um dos desafios do mandato está relacionado com a reprogramação dos fundos do atual quadro comunitário.

A reprogramação dos fundos comunitários do quadro 2014-2020 “é um dos primeiros desafios”, dado que ocorre uma “antecipação àquilo que inicialmente estava previsto, porque só em 2019 essas circunstâncias poderiam acontecer”, disse hoje aos jornalistas o presidente da Câmara Municipal de Seia, que tomou posse como líder da CIM-BSE.

“Este é um primeiro desafio no contexto do próprio pacto. É um desafio para os 15 [municípios que integram a Comunidade Intermunicipal], no sentido do entendimento que tenha que ser efetivamente entre nós conseguido, dado que algo que não poderia acontecer em momento anterior, neste momento é perfeitamente possível, que é a transferência de valores entre as diferentes prioridades que estão estabelecidas em termos do pacto”, disse o autarca.

Referiu ainda que “isso acresce aquilo que é a responsabilidade de decisão relativamente a cada um dos 15 [municípios] no contexto desta reprogramação”.

Segundo Carlos Filipe Camelo, há também outros desafios que se colocam à nova direção: “o horizonte 20-30 está também aí e também temos de nos preparar, com tempo, para desenhar aquilo que seja o quadro de ações que nós queremos privilegiar relativamente a esse próximo quadro”.

Disse ainda que é “muito importante” manter a coesão em termos de grupo, mas também “a própria comunidade não estar fechada em si mesmo, ou seja, abrir-se aos diversos atores, sejam públicos, sejam privados” em relação aos diferentes níveis de ação territorial e em campos como o económico, o social, o cultural ou a saúde.

Os novos eleitos da CIM-BSE tomaram hoje posse no início de uma reunião do Conselho Intermunicipal, realizada nos Paços do Concelho da Guarda.

No dia 20 de fevereiro, o Conselho Intermunicipal elegeu por unanimidade o presidente da Câmara Municipal de Seia, Carlos Filipe Camelo (PS), para presidir nos próximos dois anos à CIM-BSE e como vice-presidentes o presidente da Câmara de Pinhel (Rui Ventura, PSD) e o presidente da autarquia de Fornos de Algodres (Manuel Fonseca, PS).

Para os dois anos seguintes foi eleito para presidente o autarca de Gouveia (Luís Tadeu, PSD) e para vice-presidentes o presidente da autarquia de Manteigas (Esmeraldo Carvalhinho, PS) e o autarca de Almeida (António Machado, PSD).

A CIM-BSE, com sede na Guarda, é constituída por 15 municípios, sendo 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).




Conteúdo Recomendado