BE/Guarda recebeu sem surpresa integração de Álvaro Amaro nas listas do PSD

O grupo municipal do BE da Guarda disse hoje que não ficou surpreendido por o autarca social-democrata Álvaro Amaro concorrer nas listas do PSD às eleições europeias de maio.

Álvaro Amaro lidera a Câmara Municipal da Guarda desde 2013 e vai integrar em quinto lugar a lista do PSD para as eleições europeias, tendo anunciado que irá suspender o mandato em meados de abril.

Marco Loureiro, deputado municipal do BE, reagiu em comunicado, dizendo que não ficou “nada” admirado, nem surpreendido, com a decisão do autarca.

“Bem pelo contrário, desde a sua primeira eleição em 2013 para a presidência da Câmara Municipal da Guarda, sempre afirmámos, e aqui fica provado que afinal a Guarda não estava no seu coração, e que na primeira oportunidade abandonaria a Guarda, enganando assim os guardenses que nele votaram, iludidos que era um presidente que não desistia nunca da Guarda”, afirma o BE.

Na nota, Marco Loureiro refere ainda que um ano e quatro meses após a sua reeleição, e quando faltam quase três anos para novas eleições autárquicas, “caiu por terra, a famosa frase que o próprio disse ‘A Guarda é um diamante por lapidar’, percebendo-se desde logo que a vontade, essa, era a de lapidar um outro diamante, não na Guarda, mas lá para os lados de Bruxelas”.

O BE afirma que, “com ou sem Álvaro Amaro”, vai continuar na Assembleia Municipal “a debater-se por uma Guarda mais competitiva, atrativa e transparente, sempre numa perspetiva de melhorar as condições dos que cá vivem e dos que querem vir para cá viver”.

O social-democrata Álvaro Amaro, que é o número cinco da lista do PSD às eleições europeias, anunciou na quinta-feira que já solicitou à presidente da Assembleia Municipal a marcação da reunião de abril, que ocorrerá entre os dias 15 e 17, e na qual formalizará a suspensão do mandato autárquico.

Álvaro Amaro afirmou, em conferência de imprensa, que é para si “ponto de honra” suspender o mandato “no fim de apresentar as contas do município” do ano de 2018, na reunião da Assembleia Municipal a realizar em abril.

“Farei coincidir, por isso, a minha suspensão do mandato até à posse de deputado [europeu] a partir dessa Assembleia Municipal. Se a reunião for a 16, a suspensão será a partir de 16 de abril”, adiantou.




Conteúdo Recomendado