Autarca da Belmonte espera 150 mil visitantes por ano

António Dias Rocha quer chegar ao final do mandato a ultrapassar a barreira dos 150 mil visitantes por ano em Belmonte.

Para isso vai contribuir a expansão do museu judaico e a requalificação da rede de museus e castelo da vila.

Para já, e até final do ano, o autarca espera ultrapassar os 80 mil visitantes, fruto da promoção que a autarquia tem feito do concelho “não é por acaso que vamos ter entre 60 a 80 mil visitantes até final do ano, e antes de acabar o meu mandato espero atingir a barreira dos 150 mil visitantes ano, mas para isso temos que ter as tais estruturas para recebermos os visitantes, na área da hotelaria, restauração, termos divertimento, espaços culturais”.

Para além dos investimentos privados que são necessários, a câmara também fará a sua parte, garante Dias Rocha que pretende renovar e melhorar os conteúdos dos museus e expandir o museu judaico que foi visitado, no primeiro semestre do ano, por 12 mil judeus “se pudermos vamos apresentar uma candidatura para expandir o museu judaico, bem como melhorar o nosso museu do azeite, que tem lacunas, e recuperar totalmente o Ecomuseu do Zêzere, que já há muito tempo que não tem nada, para além do ex-líbris de Belmonte, que tem estado abandonado, as salas de musealização foram criadas há 20 anos, estão obsoletas, é preciso dar a dignidade ao castelo que este monumento nacional merece”.

Investimentos que o autarca vai dar a conhecer ao secretário de estado do turismo que visita o concelho de Belmonte no próximo dia 8 de novembro para participar na abertura do Diáspora – o primeiro festival literário de Belmonte.




Conteúdo Recomendado