Aulas da UBI vão manter-se em regime de ensino à distância, mas há exceções

Plano dá resposta às orientações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

A Universidade da Beira Interior (UBI) já definiu o modelo em que serão retomadas as atividades letivas presenciais, que irão decorrer de forma faseada e condicionada. O plano definido pela UBI resulta das audições feitas à Secção Científica do Senado da academia e à Associação Académica (AAUBI).

As aulas teóricas, teórico-práticas, de orientação tutorial e seminário, que são a maior percentagem nos cursos da UBI, poderão começar apenas depois de 1 de junho, caso o docente considere imprescindível a presença dos estudantes para efeitos de avaliação ou outras sessões. Até 31 de maio vão manter-se em regime de ensino à distância.

Todas as atividades presenciais obedecerão a regras rigorosas de segurança: as turmas deverão ser divididas em turnos que permitam um distanciamento físico adequado, sendo necessário o uso de máscara, havendo também a indicação de que sejam organizadas para decorrerem no menor número de dias possível. Os estudantes que justificadamente faltem a estas aulas terão acesso aos conteúdos digitais das mesmas.

Os alunos que não possam comparecer às avaliações presenciais (estrangeiros que regressaram aos seus países, provenientes dos Açores ou Madeira, ou outros que, justificadamente, não possam comparecer na UBI) serão avaliados à distância, num modelo a definir pelo docente.

Quanto às aulas de ensino prático e laboratorial e trabalho de campo, que constituem uma percentagem reduzida das atividades letivas na UBI, poderão ser retomadas a partir do dia 11 de maio, no horário habitual. O começo e periodicidade das sessões presenciais caberá ao respetivo docente, depois de ouvidos os alunos inscritos. Para evitar o reinício das deslocações, estas atividades vão começar com os estudantes residentes na região onde está sediada a UBI ou que não regressaram às localidades de origem.

Os Estágios serão retomados de acordo com as regras definidas pelas organizações onde decorre o estágio.

Ainda para evitar aglomerações de alunos em sala, os exames vão decorrer ao longo de três semanas (entre os dias 1 e 20 de julho).

O Despacho que orienta o Plano de retoma das atividades presenciais em ensino, investigação e transferência de conhecimentos na UBI define ainda a adaptação do calendário de exames a esta realidade, bem como a entrega de dissertações e relatórios de estágio, a área de investigação e projetos e as alterações ao calendário escolar.




Conteúdo Recomendado