Tomada de posse da Associação Comercial da Guarda agendada para amanhã

A cerimónia terá lugar pelas 18h30, no auditório da Associação, que será seguida da inauguração do espaço Cowork CEG (Centro Empresarial da Guarda) nas instalações da mesma associação.

Candidato único, Miguel Alves foi reeleito presidente da Associação Comercial da Guarda para um segundo mandato, no ato eleitoral realizado no passado mês.

A nova direção mantém também os quatro elementos que transitam da anterior, a saber Vítor Nunes, Nuno Silva, António Monteirinho e Nuno Martins.

Amanhã será também inaugurado o novo projeto da ACG, o espaço “Cowork”. Em entrevista ao jornal O INTERIOR, Miguel Alves referiu que “o nosso território necessita da criação de empresas e de postos de trabalho, um objetivo que a ACG assumiu há cerca de dois anos desenvolvendo esforços colaborar com os empreendedores. Lançámos um guia do investidor, onde destacamos as razões para se investir na Guarda, e logo após a tomada de posse, vamos abrir o nosso espaço de “Cowork” para o desenvolvimento e maturação de projetos e ideias de negócio. O objetivo é garantir que os empresários testem as suas ideias de negócio, porque a associação tem mais de 1.600 associados ativos, ou seja, tem uma carteira vasta de potenciais clientes. Este espaço é apoiado com um sistema de incentivo de ações coletivas, existe uma estratégia definida há 24 meses para os empreendedores e eles vão ser sujeitos a workshops e serão apoiados a nível de consultadoria para desenvolverem o seu projeto. No fundo, garantimos-lhes que podem preocupar-se com o desenvolvimento da sua ideia de negócio a custos reduzidos durante cerca de seis meses, sendo que os projetos serão reavaliados ao fim deste tempo.”

“Neste momento preferimos que o espaço seja vocacionado para o mercado comercial, de serviço e de turismo do nosso distrito. No entanto, não vamos limitar projetos de negócio que sejam viáveis no nosso território. Cada candidatura será discutida em reunião de direção. A capacidade será de dez empreendedores”, acrescentou.

 




Conteúdo Recomendado