Temperaturas vão subir nos próximos dias

Para prevenir os efeitos do calor na saúde, a população deverá adotar um conjunto de procedimentos, tais como manter o conforto térmico e uma correta hidratação.

Tendo em atenção o aumento das temperaturas a partir amanhã e durante os próximos dias, a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), através do Departamento de Saúde Pública (DSP), ativou os respetivos planos de contingência para as temperaturas extremas adversas – módulo calor.

Para prevenir os efeitos do calor na saúde, a população deverá adotar um conjunto de procedimentos, tais como manter o conforto térmico e uma correta hidratação.

Deve ser dada especial atenção às pessoas mais vulneráveis aos efeitos do calor, nomeadamente às crianças, pessoas com mais de 65 anos, aos portadores de doenças crónicas e a todos os que desenvolvem atividade no exterior com consequente exposição forçada ao sol e ao calor.

Devem em permanência, nestes dias em que as temperaturas vão aumentar, ser seguidas as recomendações para proteção dos efeitos negativos do calor: Manutenção do corpo hidratado e fresco com ingestão de líquidos; Evitar a exposição solar, entre as 11 horas e as 16 horas; Utilização de protetor solar com fator superior a 30; Usar vestuário adequado – peças de roupa leves, de preferência de algodão, e de cor clara; Usar chapéu e óculos de sol; Fazer um consumo responsável de bebidas alcoólicas; Redobrar os cuidados em viagem: evitar a permanência em viaturas expostas ao sol, particularmente de crianças e de idosos, sobretudo nos períodos de maior calor. Se não tiver ar condicionado, não feche completamente as janelas. Leve água suficiente ou sumos de fruta natural, sem adição de açúcar, para a viagem. Sempre que possível viaje de noite;  Reduzir as atividades ao ar livre, em especial as que exijam esforço físico intenso; Redobrar a atenção às crianças, idosos, doentes acamados e dependentes, oferecendo líquidos com frequência, como água e sumos naturais sem açúcar; Redobrar a segurança balnear, incluindo prevenção de afogamento, e não tomar banho ou consumir água, mesmo que para se refrescar, proveniente de fontanários ou lagos decorativos; Utilizar apenas água da rede pública ou água engarrafada; Seguir as recomendações do INFARMED sobre a utilização e conservação de medicamentos;

Em caso de necessidade, poderá ligar para o Serviço Nacional de Saúde 24: 808 24 24 24

 



Conteúdo Recomendado