Governo cria grupo de trabalho para assegurar organização do Web Summit

http://cdn.jornaldenegocios.pt/2016-03/img_890x500$2016_03_04_18_34_21_278802.jpg

O Governo criou o “Grupo de Trabalho Web Summit Portugal 2016 -2018”, que tem como objetivo “assegurar a organização e a coordenação da Web Summit, em cada ano do triénio de 2016 -2018”. Secretário de Estado da Indústria tutela grupo.

O Governo decidiu criar um grupo de trabalho para assegurar a organização das três edições do Web Summit em Lisboa previstas para já, de acordo com a informação publicada esta quarta-feira, 29 de junho, em Diário da República. A primeira edição na capital portuguesa vai decorrer de 8 a 10 de novembro.

“É criado um grupo de trabalho designado por ‘Grupo de Trabalho Web Summit Portugal 2016 -2018’, com o objetivo de assegurar a organização e a coordenação da Web Summit, em cada ano do triénio de 2016 -2018”, refere o documento. Sendo que, este grupo de trabalho vai funcionar na “dependência do Secretário de Estado da Indústria, sob sua orientação política e em articulação e colaboração com as entidades relevantes”.

Este grupo vai ser composto por membros nomeados por: primeiro-ministro, ministro dos Negócios Estrangeiros, secretário de Estado da Internacionalização, secretário de Estado da Indústria, secretária de Estado do Turismo, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, Instituto do Turismo de Portugal, Câmara Municipal de Lisboa, Associação Turismo de Lisboa, Portugal Ventures e Organização do Web Summit.

Os elementos que compõem este grupo não vão receber “qualquer remuneração ou abono” pelo desempenho desta função. “O apoio logístico, administrativo e financeiro necessário ao funcionamento do grupo de trabalho é assegurado pela Agência para a Competitividade e Inovação — IAPMEI, pela Portugal Ventures e pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, em termos a definir pelo Secretário de Estado da Indústria e pelo Secretário de Estado da Internacionalização”.

No final de cada edição do evento dedicado à inovação, tecnologia, start-ups e empreendedorismo e “findo o seu mandato em 31 de março de 2019, o grupo de trabalho apresenta, respectivamente, um relatório intercalar e um relatório final sobre a actividade desenvolvida e os resultados alcançados”.

O Governo considera que este evento é de enorme importância para o país, “colocando-o no mapa das empresas mais inovadoras e empreendedoras do mundo, o que está em linha com um dos desígnios fundamentais constantes do Programa do XXI Governo”, o que justifica a criação deste grupo de trabalho.

Mas esta não é a única iniciativa do Governo para fomentar a presença do Web Summit em Lisboa. No âmbito do Startup Portugal, estratégia nacional para o empreendedorismo, o Governo criou várias medidas para, nomeadamente, apoiar a presença de empreendedores portugueses no evento. Entre essas estão: o Road 2 Web Summit, o Born from Knowledge, o Surf Summit e Future Cities 150.




Conteúdo Recomendado