GNR da Guarda realiza em agosto número recorde de detenções

A GNR da Guarda realizou no mês de agosto mais de 200 detenções, sendo o maior número por posse ilegal de armas, tráfico e posse de droga, o que representa um valor recorde comparativamente com anos anteriores.

Segundo dados hoje divulgados à agência Lusa pelo Comando Territorial da GNR da Guarda, em agosto deste ano foram detidos 201 indivíduos, quando em igual período de 2015 deteve 84 e 108 em 2014.

A GNR deteve 105 pessoas por posse ilegal de armas (oito em 2015 e 22 em 2014), 48 por tráfico e posse de estupefacientes (oito em 2015 e 28 em 2014) e 12 por condução sem habilitação legal (oito em 2015 e sete em 2014).

O tenente-coronel Cunha Rasteiro, segundo comandante e relações públicas do Comando Territorial da GNR da Guarda, justificou hoje à Lusa que o aumento das detenções, no mês passado, ficou a dever-se à realização de “operações especiais de prevenção criminal” na área do distrito da Guarda.

“As operações especiais foram direcionadas para indivíduos que se dirigiam para festivais de música, com alguma repercussão a nível internacional, que se realizaram em distritos limítrofes da Guarda”, disse.

Esclareceu que a maior parte dos detidos são estrangeiros e utilizavam as vias rodoviárias da região “para se dirigirem para os festivais de Coimbra e de Castelo Branco”.

Durante o período em análise, a GNR apreendeu 77 aerossóis, 22 bastões extensíveis, quatro soqueiras, três armas de descarga elétrica, quatro armas de caça, 476 doses de haxixe, 120 doses de liamba, 290 doses de canábis, oito doses de cocaína, duas doses de heroína, oito selos de LSD, duas gramas de anfetaminas, 12,45 gramas de MDMA e seis gramas de cogumelos alucinogénios, entre outros produtos.

Em matéria de incêndios florestais, no mês de agosto a GNR da Guarda registou um aumento do número de incêndios (74), quando em 2015 anotou 64 e 69 no ano anterior, mas efetuou menos detenções e menos identificações de suspeitos.

Este ano deteve três suspeitos e identificou seis, em 2015 deteve seis e identificou cinco e em 2014 identificou oito e deteve três alegados incendiários.

No mesmo período, a GNR registou também um aumento do número de acidentes rodoviários (155), que provocaram um morto, seis feridos graves e 47 leves. Em 2015 ocorreram 127 (com um morto, sete feridos graves e 36 ligeiros) e em 2014 um total de 117 (dez feridos graves e 66 ligeiros).

A mesma força de segurança militarizada anuncia ainda um aumento no número de contraordenações com o registo de 1.927 em agosto deste ano, 1.624 em 2015 e 1.806 em 2014, sendo o maior número por excessos de velocidade (948 em 2016).




Conteúdo Recomendado