Câmara da Guarda anuncia investimentos de 15 ME nos próximos três anos

https://scontent-mad1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xaf1/v/t1.0-9/13055596_1371013316258211_5058209788037602216_n.jpg?oh=31906c7ce6334c7691d1eaa4a9dbaa5e&oe=57B481DC

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, anunciou esta segunda-feira que nos próximos três anos a autarquia prevê investir 15 milhões de euros em várias obras de regeneração urbana, requalificação de património e escolas.

Segundo o autarca, os investimentos serão realizados no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) e do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

A autarquia da Guarda terá, para os próximos três anos, cerca de 13 milhões de euros do FEDER, correspondentes a um investimento global de 15 milhões de euros, “para poder requalificar uma parte importante da cidade” e, com isso, poder ter “mais vida”, disse hoje Álvaro Amaro.

O autarca falava no decorrer de mais uma conferência da Guarda, hoje realizada naquela cidade, pela Câmara Municipal, sobre a temática “A Guarda requalifica-se e renasce”.

Segundo o responsável, no plano de projetos apoiados pela CIM-BSE estão, entre outros, a instalação de um órgão de tubos na sé (400 mil euros), a requalificação da Torre dos Ferreiros para ser visitável no seu topo (588 mil euros), a requalificação de quatro escolas (732 mil euros) e da Escola Secundária da Sé (823 mil euros).

Está também “sinalizada” a construção de um novo Centro Escolar na cidade (588 mil euros) e previstos investimentos em eficiência energética ao nível da iluminação pública e nas piscinas municipais (646 mil euros).

O PEDU contempla vários projetos de regeneração urbana, com destaque para a reabilitação do Jardim José de Lemos, do Parque Municipal e dos antigos Paços do Concelho para acolherem a sede da CIM-BSE.

Os antigos Paços do Concelho estão cedidos à Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, mas Álvaro Amaro anunciou que a autarquia está em “fase final de negociações” para o edifício voltar para a tutela do município e aquela comissão passar a ocupar os edifícios e os jardins do antigo Solar Teles de Vasconcelos.

Nos antigos Paços do Concelho, para além da sede da CIM-BSE também deverá ser instalada uma zona de exposição e venda de produtos regionais.

Álvaro Amaro revelou ainda que é intenção da autarquia, na segunda fase do PEDU, criar um Centro de Incubação Comercial e Industrial Transfronteiriço no espaço das antigas piscinas municipais, junto do Parque Municipal da cidade, reabilitar a zona do quartel da GNR e do Teatro Municipal e o recinto da feira ao ar livre.

Na conferência hoje realizada também interveio Dina Ferreira, vogal da Comissão Diretiva da Estrutura de Gestão do Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU 2020) sobre “Principais contornos do apoio à reabilitação urbana”.



Conteúdo Recomendado