Aprovado o Orçamento para a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova

O orçamento para 2019 vai reforçar o desenvolvimento económico e social do concelho.

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova tem um Orçamento para 2019 de 24.020.951 euros, aproximadamente mais dois milhões de euros face ao orçamento do ano anterior.

O documento foi aprovado por maioria em Assembleia Municipal, no passado dia 22 de dezembro, e será determinante para reforçar o ciclo de progresso e desenvolvimento económico e social do concelho, como refere uma nota da autarquia.

Nesta sessão, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, destacou que “mais uma vez o Orçamento apresentado tem um crescimento muito significativo face ao ano anterior. Esse facto reflete grande capacidade para captação de investimento e a nossa estabilidade em termos económico-financeiros”.

O autarca aproveitou para anunciar que “Idanha-a-Nova está à beira de atingir resultados positivos ao nível dos fluxos migratórios, algo que já não acontece há 70 anos neste concelho”.

Entretanto, Idanha já apresenta indicadores de crescimento muito positivos: está nos 100 melhores municípios do país (entre os 308 existentes) ao nível da atratividade de investimento e de população, está nos 40 primeiros municípios na instalação de novas empresas por número de habitantes, está no 9º lugar no número de filhos por mulher em idade fértil e aumentou em 11% o número de alunos no concelho.

Para consolidar estes bons resultados, a Câmara de Idanha-a-Nova adianta que “continuará a assumir-se como motor de desenvolvimento do concelho e a investir em políticas de coesão económica, social e territorial, em parceria com todas as Juntas e Uniões de Freguesia, empresas e instituições locais”.

“A principal preocupação desta autarquia é criar condições de qualidade de vida para quem reside no concelho de Idanha-a-Nova e, depois disso, apostar na nossa diáspora e naqueles que queiram ser os novos idanhenses”, sustentou o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova.

Armindo Jacinto enfatiza como prioridades para 2019 o investimento nos sectores da educação, da saúde, da ação social, da segurança, da habitação, da reabilitação urbana, e da fixação e captação de investimento para criação de riqueza e emprego, com o objetivo de continuar a privilegiar políticas centradas nas pessoas.

A mesma fonte refere que a Câmara de Idanha-a-Nova pretende consolidar a prestação de serviços públicos em todas as freguesias, bem como estimular a inovação e a competitividade num concelho que tem sido premiado a nível nacional e internacional, é detentor de três selos UNESCO e é a primeira Bio-Região de Portugal.




Conteúdo Recomendado