ICNF apela à vigilância e controlo da vespa velutina

O Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) apela à colaboração do público para a ação de vigilância e controlo da vespa velutina em território nacional.

Entre os principais problemas causados pela vespa, encontramos a problemática da apicultura, pois trata-se de uma espécie carnívora e predadora das abelhas. É de igual modo um perigo para a saúde pública, revelando-se uma vespa agressiva.

Durante a primavera, as vespas constroem ninhos, de grandes dimensões, em pontos altos e isolados. A espécie é distinta da vespa que normalmente existe em Portugal, muito devido à coloração do abdómen, mais escuro, e das patas, que são amarelas.

Proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da Índia, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia, a sua introdução no território europeu ocorreu em 2004, em França. A sua deteção em Portugal foi apenas registada em 2011. De momento, a vespa mais conhecida por asiática, encontra-se circunscrita a concelhos do norte do país.

A deteção ou a suspeita de existência de ninho ou de exemplares de Vespa velutina nigrithorax deverá ser comunicada através dos meios:

Portal SOS Vespa

Linha SOS AMBIENTE: 808 200 520




Conteúdo Recomendado