Boom volta a ser considerado um dos festivais mais sustentáveis do Mundo

http://psicodelia.org/sites/default/files/program_dancetemple_950x450.950x450_0.jpg

O Boom Festival acaba de ser distinguido pela quinta edição consecutiva com o prémio “Outstanding Greener Festival Award“, uma iniciativa internacional que tem como objetivo premiar eventos exemplares para a indústria através das suas práticas de sustentabilidade. A distinção máxima foi atribuída a apenas dois festivais em todo o mundo, sendo o Boom Festival um deles.

O pioneirismo do Boom Festival é reforçado pela conquista deste prémio, atribuído por um júri que avalia festivais de todo o mundo, tendo em conta aspetos como emissões de CO2, tratamento de águas, saneamento, gestão de resíduos, promoção de transportes públicos, utilização de materiais reutilizáveis, energias renováveis, assim como a promoção destas e outras medidas junto do seu público.

Pelo mérito conquistado ao longo dos anos, a organização do Boom Festival foi ainda convidada a integrar o painel de discussão do Green Events & Innovations, que decorrerá no mês de março, em Londres. Esta conferência tem como objetivo discutir a sustentabilidade na indústria musical e de eventos.

O programa ambiental que valeu este reconhecimento é muito extenso e engloba desde a obrigatoriedade de todos os restaurantes usarem material biodegradável, passando pela criação de composto com restos de comida, saneamento, energias renováveis, reciclagem de comida, até um programa de revitalização da economia local. Em parceria com a Câmara de Idanha-a-Nova e juntas de freguesia locais, e no âmbito do Programa Recomeçar, o festival empregou 200 pessoas da região na edição de 2016.

Entre 11 e 18 de agosto de 2016 o público, proveniente de 154 países (15% são portugueses), pôde presenciar alguns dos projetos que fizeram o festival ganhar este prémio de mérito: mais árvores, resultantes do processo de reflorestação da Herdade da Granja, com a plantação, desde dezembro de 2015, de 550 novas espécies nativas. Além disso, usufruíram de 348 casas de banho compostáveis e de uma estrutura de apoio aos mais de 71 participantes ciclistas que vieram de várias partes da Europa para o festival de bicicleta – a Boom Bike Village.

m termos de alimentação, que é um dos focos não apenas da sustentabilidade mas também de saúde pública, o festival é reconhecido pela qualidade na seleção de restaurantes, possibilitando a fornecedores locais vender os seus produtos a espaços vindos de todo o mundo. Este ano 77% das opções alimentares do festival foram vegetarianas.
De realçar ainda as estações de painéis solares que produzem energia para determinadas áreas de trabalho da organização e ajudam na irrigação da Herdade, assim como o sistema inovador usado na filtragem de água.

Em 2016, a organização do festival disponibilizou ainda 211 autocarros desde Lisboa, Madrid, várias cidades de França e Suíça, que transportaram cerca de 30% do público.

5ª EDIÇÃO CONSECUTIVA DISTINGUIDA

Para além das dezenas de projetos com foco na sustentabilidade ambiental, em 2016 o Boom Festival reforçou o seu papel em questões sociais: foram criados projetos de ação social e ambiental na Beira Baixa, encetaram-se esforços para empregar pessoas da região, foram privilegiados os produtos nacionais, locais e, no caso da alimentação, grande foco no biológico.

oram recebidas 44 pessoas com necessidades especiais, 532 crianças e ainda foram realizadas 28 ações de formação entre workshops e filmes sobre temáticas ambientais ou de mudança social. Paralelamente, como promotor cultural sem patrocínios, o Boom Festival apoiou mais uma vez a cultura independente portuguesa, com 70% da programação do palco de world music e 100% do palco de dança a incluírem projetos nacionais.

“Há um esforço crescente e uma preocupação da nossa parte para promover a consciencialização através do festival. E este prémio é o resultado de um trabalho árduo desenvolvido por uma equipa constituída por muitas pessoas, de um público fantástico, não esquecendo o apoio logístico que nos tem sido providenciado pelo município de Idanha-a-Nova”, realça Artur Mendes, membro da organização do Boom Festival.

Distinguido em 2008, 2010, 2012, 2014 e agora em 2016 com o “Outstanding Greener Festival Award”, o prémio mundial mais importante de eventos sustentáveis, atribuído por “A Greener Festival”, o Boom foi, ainda, a convite da UNEP – United Nations Environment Programme, organismo pertencente à ONU, membro da iniciativa “United Nations Music & Environment Stakeholder Initiative”. Ganhou também o European Festival Award 2010 – Green’n’Clean Festival e o Green Inspiration Award 2012.

De salientar que o “O Greener Festival Award é o único prémio desta área onde os seus avaliadores se deslocam ao festival com uma matriz de avaliação extensa e minuciosa.




Conteúdo Recomendado