Marialva celebra a Lenda de “Maria Alva, Pés de Cabra” com três dias de festa intensa

Gastronomia, música, visitas guiadas encenadas e oficinas artesanais são algumas das principais iniciativas previstas.

Gastronomia, música, visitas guiadas encenadas e oficinas artesanais são algumas das principais iniciativas previstas para o quinto evento do ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”, que se irá realizar entre o dia 20 e 22 de julho, em Marialva, no concelho de Mêda.

A Lenda de “Maria Alva, Pés de Cabra” é promovido pelas Aldeias Históricas de Portugal e tem como finalidade recordar a lenda cuja origem se perde no tempo e está relacionada com o nome da própria aldeia. 

Nos dias 20, 21 e 22 de julho, Marialva será o centro das atenções. Este evento oferece aos visitantes um programa imperdível e interessante em termos de música, mercados e gastronomia, complementando-se com visitas guiadas encenadas pela aldeia, exposições, passeios equestres e oficinas artesanais. Um dos momentos altos do dia será o jantar comunitário e uma peça de teatro sobre o tema, com atores locais.

A lenda de Maria Alva, Pés de Cabra, transmitida de gerações em gerações, conta-nos a estória de Maria Alva, uma linda donzela moura. A beleza do seu rosto não deixava indiferente ninguém que passasse à janela de sua casa. Mas a todos os que lhe propunham casamento, e eram muitos, respondia que se casaria com quem lhe oferecesse uns sapatos feitos à medida. E muitos tentavam, mas nenhum acertava com o tamanho dos pés da jovem. Um dia, um sapateiro, a pedido de um cavaleiro perdido de amores, engendrou um estratagema: convenceu a criada de Maria Alva a espalhar farinha aos pés da cama da dama, de forma a fixar a marca dos seus pés. Assim aconteceu. Para sua surpresa, o sapateiro, ao ver as marcas deixadas na farinha, percebeu que Maria Alva nascera com… pés de cabra. Ainda assim, o nobre cavaleiro, mesmo sabendo o que se passava, ordenou ao sapateiro que fizesse uns sapatos à medida dos pés de cabra da sua amada. Mas quando entregou o presente à sua prometida, Maria Alva, transtornada pela vergonha, atirou-se para a morte da torre do castelo da aldeia. Aldeia essa que, desde então, assumiu o nome da jovem moura: Marialva.

Serão três dias de grande festa e com muitas atividades para experimentar. A entrada é gratuita.

Quem quiser aproveitar e ficar mais dias na região pode aproveitar um pacote especial de alojamento, com preços atrativos, acedendo às ofertas disponíveis aqui.

De seguida apresenta-se o Programa completo do evento “Maria Alva, Pés de Cabra”:

20 de julho, sexta-feira
21h00 – Inauguração da exposição “Rostos e Memórias”: Exposição de fotografia antiga de Marialva.
21h30 – Música: Fado no Castelo

21 de julho, sábado
10h00 – Oficina “Saberes e Sabores”: Fabrico de pão artesanal nos fornos do Abel e da Olívia. Confeção de esparregado de favas com borrego. (*Sujeito a pré-inscrição)
15h00 – Visitas guiadas encenadas pela aldeia: Marialva e o Mestre de Avis. Visitas encenadas tendo como base a história de Marialva ao longo da crise de 1383-85.
15h00 – Passeios equestres “Pelos Trilhos da Dama”: passeios equestres gratuitos, ao longo da tarde, pela Aldeia Histórica.
16h00 – Oficina artesanal de Trabalhos em Feltro: Demonstrações de artesanato pelos utentes do Centro de Dia de Marialva.
19h30 – Jantar comunitário “Os Sabores da Dama”: Javali Guisado na Panela de Ferro. (*Sujeito a pré-inscrição)
21h30 – Teatro “Mari Alva – Dama Pés de Cabra”: Encenação da lenda da dama pés de cabra por atores locais (Academia Sénior de Mêda e Gentes de Marialva).
22h30 – Concerto de orquestra: Estágio de Orquestra Mêda 2018

22 de julho, domingo
10h30 – Oficina “Saberes e Sabores”: Galo na Panela de Ferro.
15h00 – Mercadinho do Marquês: Mostra e venda de produtos regionais.
15h30 – Visitas guiadas encenadas pela aldeia: As Voltas do Marquês. Visitas encenadas alusivas ao período áureo do Marquesado de Marialva (Séculos XVII e XVIII).
16h30 – Oficina equestre: O Marquês e a Mui Nobre Arte de Cavalgar.
17h30 – Visitas guiadas encenadas pela aldeia: As Voltas do Marquês.
19h00 – Concerto comentado de Música de Câmara: Pela História da Música de Câmara – Do Renascimento ao Contemporâneo. Com comentários do Maestro Cláudio Ferreira, concerto para relembrar o percurso da música de câmara, do renascimento ao contemporâneo.




Conteúdo Recomendado