500 euros para quem denunciar autor da morte de gato

Há 500 euros disponíveis para quem denunciar a autoria da morte de um gato, que no passado domingo foi encontrado asfixiado na Avenida de S. Miguel, na cidade da Guarda.

Há 500 euros disponíveis para quem denunciar a autoria da morte de um gato, que no passado domingo foi encontrado asfixiado na Avenida de S. Miguel, na cidade da Guarda.

Marisa Paul, presidente da associação protetora dos animais QOASMI (Quando os Animais São mais Importantes) contou ao JN que o gato foi descoberto por volta das 13 horas, quando tentavam capturar um cão com uma pata fraturada.

“O gato estava preso com um mosquetão pela coleira ao gradeamento, em rede, nas antigas instalações do Intermarché”, explicou.

Marisa acredita que o animal não estava morto há muitas horas. “Foi apresentada queixa na PSP e conservamos o corpo do gato na nossa clínica , assim como as restantes provas, caso seja necessário para as investigações “, contou Marisa, que espera que o autor possa vir a ser punido.

“O gato foi encontrado numa zona movimentada, onde existem cafés, bombas de gasolina, um posto de lavagem de automóveis. É bem possível que alguém tenha visto algo “, acredita Marisa Paulo.

Assim que a associação denunciou o caso nas redes sociais, a dona do gato entrou em contacto e explicou que o animal estava desaparecido desde a passada sexta-feira.

A recompensa a quem der a informação começou em 300 euros, mas já subiu para os 500 euros. “Está a subir de dia para dia graças aos sócios”, explicou a dirigente da QOASMI. Até ontem a associação não havia recebido qualquer informação.

Caso o autor seja descoberto pode ser punido com pena de prisão até dois anos ou pena de multa até 240 dias.




Conteúdo Recomendado